Início Geral

Deputado do PT alerta para “abril vermelho” do MST contra o impeachment

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) alertou para o “abril vermelho” na Paraíba. Segundo ele, o Movimento dos Sem Terras (MST) tem se organizado para ocupar propriedades que considera improdutivas. A tensão aumenta com o MST defendendo o mandato da presidente Dilma Rousseff e contra o impeachment, que chama de “golpe”. Veja vídeo abaixo.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Nesta quinta-feira (7), os apoiadores do MST ganharam mais combustível, com a notícia da morte do presidente do Partido dos Trabalhadores no município de Mogeiro (na Zona da Mata, a 110 quilômetros da Capital). Frei Anastácio reconhece que a situação é tensa no campo e lembra que o petista foi morto num assentamento, na frente da filha de um ano de idade.

Ele argumentou que na Câmara Federal os deputados do DEM e do PSDB têm se levantado contra o secretário geral da Contag, que em uma audiência com a presidente Dilma, defendeu invasão das terras desses parlamentares que defendem o impeachment.

Na solenidade, Dilma desapropriou 16 áreas para interesse social. Uma delas foi aqui na Paraíba, a fazenda Macacos, no município de Sousa (no Alto Sertão, a 435 quilômetros de João Pessoa). Frei Anastácio disse que a proximidade da votação do pedido de afastamento da presidente é combustível pros movimentos sociais.  Na Câmara Federal há previsão de que o relatório da Comissão do Impeachment seja votado no plenário no próximo dia 17, um domingo.

Para Anastácio, quando o secretário da Contag disse que o impeachment não iria acontecer e que os trabalhadores iriam fazer um confronto com os latifúndios de senadores e deputados federais,  “eles (os defensores do impeachment) ficaram doidos”. O deputado disse que a reação dos parlamentares, como o senador Cássio Cunha Lima, que questionou o uso do Palácio do Planalto para incitações das invasões terras, não se justifica. “Vamos distinguir bem: uma coisa é movimento social e outra coisa é a Presidência da República. Os movimentos sociais têm autonomia e capacidade de refletir e ver o que é melhor para o país”, comentou.

O deputado estadual considera que a presidente da República não fez nada em relação à reforma agrária nesse país. “Lula fez muito mais”, disse. E assegurou: “O abril vermelho vem aí e não precisa esses deputados que estão em Brasília e não se preocupam com o povo. Não se preocupem também com os movimentos sociais, porque eles sabem o que querem”.

Frei Anastácio ainda revelou que está indo para o Sertão e reunir o movimento dos trabalhadores, dos movimentos sociais no campo. Ele também revelou que participará ativamente do “abril vermelho”.

Veja vídeo do Portal: 

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.