Início Geral

Deputados consideram ‘graves’ denúncias contra Energisa e cobram ressarcimento

As denúncias de que a Energisa estaria supostamente cometendo fraude contra os próprios clientes gerou revolta na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Os deputados estaduais consideraram a denúncia “extremamente grave” e cobraram o ressarcimento dos consumidores que teriam sido lesados. Investigações do Ministério Público do Estado, que resultaram num Termo de Ajustamento de Conduta, foram concluídas com o pagamento de uma multa de R$ 800 mil pela concessionária de energia elétrica na Paraíba.

Leia também: Denúncia de que Energisa teria cometido fraude provoca CPI na CMJP e ALPB

O deputado estadual Anísio Maia (PT) disse que o Procon do Legislativo deve ser colocado à disposição dos consumidores prejudicados para que eles ingresses com ações de danos morais e materiais contra a Energisa.

“Você imagina como se sente um cidadão de bem, quando vê um carro da Energisa chegar em sua casa e, na frente dos seus vizinhos, lhe acusar de ladrão. Esse povo todo que foi atacado pela Energisa, prejudicado, tratado como desonesto, como fica agora? A multa é muito pequena para Energisa. A multa de R$ 800 mil é uma bagatela. E os consumidores lesados ficam onde? Vamos cobrar indenização para todos os consumidores lesados”, disse.

O deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB) lembrou que foi o primeiro que levantou o problema na Assembleia Legislativa há quatro anos. “Estarei hoje no Ministério Público, ao lado do promotor Glauberto Bezerra (diretor-geral do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público da Paraíba), me inteirar de tudo que foi feito nesse processo para que eu tome uma posição na Assembleia Legislativa. Na próxima semana irei me posicionar aqui na na Assembleia, inclusive sobre a questão da CPI e firmar o meu direcionamento político, especialmente depois de ouvir o Ministério Público, porque venho acompanhando nos últimos quatro anos esse processo contra Energisa”, afirmou.

Para Anísio Maia, o TAC é uma espécie de confissão de culpa da Energisa. “Na verdade, nós fomos tomados de surpresa com esse TAC, porque ele tem uma parte boa e outra que fica a merecer. Com a assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta, a Energisa reconheceu o crime, reconheceu a fraude, reconheceu que enganou e incriminou inclusive inocentes no famoso golpe do fio preto”, comentou.

O deputado estadual Renato Gadelha (PSL) considerou também “extremamente grave” a denúncia. Estamos falando de uma empresa que força um ganho extra, tornando as pessoas inadimplentes e susjeitas a processos. A própria empresa é que é o gato. É extremamente grave essa denúncia e devemos apura-la a fundo. A população tem que ser ressarcida desse prejuízo e uma punição tem que ser exemplar para a empresa”, afirmou.

s

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.