Início Notícias

Deputados trocam farpas sobre denúncias contra Ricardo

A manhã dessa quarta-feira (22) foi marcada por troca de farpas entre deputados da oposição e da base do Governo de Ricardo Coutinho (PSB), em sessão da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). O tema foi o andamento das denúncias contra o governador.

De acordo com o deputado Bruno Cunha Lima (PSDB), toda a Paraíba vem percebendo que o governo usa a máquina pública nas eleições. “Eu espero que aconteça o julgamento. Não tem um tempo definido, mas também não pode tardar. Já nos ‘finalmentes’ do mandato do governador, o TRE ainda não julgou a ação do Empreender, por exemplo. Todos na Paraíba têm visto o uso da estrutura do estado, inclusive a Granja Santana. Não foram poucas as vezes que ela foi usada para filiação de pessoas e adesão à pré-candidatura de João Azevedo. Isso demonstra a clara utilização da estrutura de governo em período que não é eleitoral”, comentou.

Já o deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) saiu em defesa da gestão e do governador. Para ele, a oposição, na falta de argumentos para criticar o governo, fica esperneando. “São muitas ações, muitas inaugurações, muitos lançamentos e isso faz com que a oposição fique atordoada. O governador está constantemente em vários municípios. Então o deputado Bruno faz esse esperneio, porque vê o crescimento nítido da pré-candidatura de João Azevedo. O deputado tem o legítimo direito do esperneio. É o papel que cumpre a oposição, fazer essas abordagens, na ausência de argumentos mais robustos para contestar o governo”, rebateu.

Ricardo responde, no Tribunal Regional Eleitoral (TER), uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que pede a cassação do mandato dele e da vice-governadora, Lígia Feliciano (PDT), por abuso de poder econômico nas eleições de 2014.

Agora, o Orçamento Democrático Estadual entrou na mira do Ministério Público Federal. O Procurador Regional Eleitoral, Victor Carvalho Veggi, instaurou um procedimento preparatório eleitoral, alegando que o programa poderia “afetar a normalidade, a legitimidade e o equilíbrio entre os atores envolvidos no processo eleitoral, tendo em vista o início do Orçamento Democrático 2018, amplamente divulgado pela imprensa paraibana”.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.