Moeda: Clima: Marés:

Dez anos após iniciado, Canal Acauã-Araçagi segue sem conclusão e Tovar classifica como ‘símbolo da incompetência socialista’

Tovar
Tovar Correia Lima (Foto: Divulgação)

O Sistema Adutor das Vertentes Litorâneas da Paraíba Canal Acauã-Araçagi continua sem ser concluído após 10 anos do início das obras. Para o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), a situação só mostra a falta de competência do Governo do Estado na execução da obra que é importante para garantir água potável a milhares de famílias paraibanas em 38 municípios, além de garantir o desenvolvimento da Paraíba. A obra tem um investimento de R$ 1 bilhão e 42 milhões.
 
“É muita incompetência de uma administração não conseguir concluir uma obra em 10 anos. O Sistema Adutor das Vertentes Litorâneas da Paraíba Canal Acauã-Araçagi se transformou no símbolo da incompetência dos governos socialistas de Ricardo Coutinho e de João Azevêdo na Paraíba. Lembrando que o atual governador está à frente da obra durante toda sua execução, seja como secretário de Recursos Hídricos e Infraestrutura, seja agora como governador. É um absurdo o que estão fazendo com a nossa Paraíba”, disse Tovar.
 
O deputado chegou a pedir informações ao Executivo Estadual sobre o andamento da obra, além de solicitar ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas que acompanhem o andamento da intervenção, que teve irregularidades constatadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) com recomendação para paralisação da execução. Segundo o Acórdão TCU n° 2449/2017, a Construção do canal Vertentes Litorâneas está classificada como obra com IGP (obras e serviços com indícios de irregularidade grave com recomendação de paralisação) pendente de confirmação.
 
“Essa obra que começou na gestão de Ricardo Coutinho vem se arrastando por anos e sendo alvo de denúncias de irregularidades. O ano passado, eles anunciam como grande feito a conclusão da primeira etapa. Se tivessem vergonha, estariam pedindo desculpas à população pelo atraso dessa obra tão importante, que vai mudar a realidade de toda uma região”, disse Tovar, lembrando que em março de 2017, a edição do jornal oficial do Governo (A União) previa a entrega do primeiro lote para junho daquele ano. Este mesmo lote ainda encontra-se em testes.
 
Pelo projeto, O projeto do Sistema Adutor da Vertentes Litorâneas da Paraíba Canal Acauã-Araçagi compreende 17 segmentos de canais abertos com seção trapezoidal, totalizando 130,44 km, intercalados por cinco trechos de sifões invertidos, construídos em tubos de aço, para ultrapassar vales de rios e córregos, sete aquedutos, galerias para travessias de ferrovia e rodovia. O sistema foi projetado para trabalhar totalmente por gravidade e transportar vazões que variam de 10 m³/s no trecho inicial a 2,5 m³/s no trecho final.
 
Mais recursos – O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) liberou no ano passado mais R$ 47,3 milhões para a continuidade das obras da Vertente Litorânea Paraibana. No total, o Governo Federal já investiu mais de R$ 1,2 bilhão na iniciativa – sendo que R$ 207,8 milhões foram repassados desde 2019.

*Contéudo de responsabilidade da assessoria de Tovar Correia Lima

Palavras Chave

Informe Legislativo

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.