Início Notícias

Diretores são afastados por encobrirem servidor irregular

Um processo investigativo aberto no Instituto de Polícia Científica em Campina Grande (IPC) resultou no afastamento de dois diretores do órgão para que seja apurada a manutenção de um servidor fantasma na instituição.

O afastamento de Márcio Leandro dos Santos, diretor do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol), e Raquel Azevedo Carneiro da Cunha, chefe do Laboratório Forense (Nulf), foi publicado na edição dessa quarta-feira (30) do Diário Oficial do Estado (DOE), na página pagina 4.

Conforme o processo, o servidor José Alberto Cabral Leitão, perito químico-legal do IPC, se afastou do cargo para realizar viagens ao exterior, acompanhando a esposa, sem comparecer ao emprego, o que evitaria o pagamento de salário.

Porém, o processo atesta que tanto Márcio Leandro quanto Raquel Azevedo atestaram presença falsa de José Alberto no emprego, o que possibilitou o pagamento de salário a ele.

Com isso, os diretores foram afastados das funções em prazo de até 90 dias, prorrogável pelo mesmo período, para que as investigações ocorram sem interferência.

Outro lado

Em nota, o Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado da Paraíba (Sindperitos-PB) disse que a responsabilidade pela manutenção do pagamento do perito afastado está sendo apurada, mas destacou que os gestores suspeitos “são competentes e possuem uma extraordinária folha de serviços prestados à Policia Científica paraibana”.

“O sindicato reforça ainda que repudia o pré julgamento e irá assegurar aos seus associados afastados todas as garantias para o exercício da ampla defesa do contraditório, ao mesmo tempo que defende a boa conduta e práticas éticas dos profissionais da perícia criminal”, finaliza o texto.

* Matéria alterada na manhã desta sexta-feira (1º) para inclusão da versão do Sindiperitos-PB.

Comentários

  • Denunciante disse:

    Na Camara Municipal de Joao Pessoa – CMJP, aconte a mesma coisa, o servidor Gabriel Vieira de Melo Lima há muito tempo mora no exterior e vem recebendo sem problema algum, até que ano passado houve um recadastramento e o mesmo foi forçado a pedir licença sem remuneração, para não ficar feio para os diretores da época. CadÊ a punição para estes ?

  • Stanislau disse:

    Isso não é tudo. Existem alguns servidores na medicina legal de Campina Grande que não vão dar plantão e pagam para outros tirarem o plantão para eles, isso com a conivência do diretor. Fora os esquemas de plantão extra.

  • Anonimato disse:

    Conheço professora da universidade UEPB campus de Campina grande ,que fez o mesmo

  • Alberto disse:

    É por isso quê o brasileiro é uma merda, corrupção safadinho ladrão, é tudo safado, intervenção já

  • Cadáver disse:

    O problema do IPC vai muito além disso se der uma passadinha em Patos, Cajazeiras, Guarabira, JP vão achar servidores fantasmas tbm

  • Clovis Mendes disse:

    Na secretaria de educação isso é corriqueiro, protegido por algum figurao politico do governo ou da Assembleia, tem que haver uma varredura em todos os poderes, e nao fica em só um.

  • Juruna disse:

    Canalhice pura. Essa é velha nação brazuca, corrupta. Esse servidor só pode ser família de grandões para estar sendo acobertado dessa forma.

  • Gisinaldo Lopes da Silva disse:

    E quando chegar na Assembleia Legislativa?

  • Junior disse:

    isso e a cara dos brasileiros por isso esse pais nao avanca

  • Carlos Alberto Lopes da silva disse:

    Como perito criminal aposentado do IPC, fico triste com essas notícias, pois quando trabalhei nessa instituição que me orgulho de ter dado minha contribuição, me sinto triste em ver notícias que de qualquer maneira atinge essa instituição que presta um serviço relevante a sociedade paraibana.

  • Marcos Tadeu disse:

    Isso exite em todos os poderes constituídos tanto na Paraíba como em todo Brasil. Quem tem peixada não dar um dia de expediente. O secretário está fazendo um tempestade de um copo d’ água, o que realmente ele devia tomar as providência ele não toma debaixo do nariz dele.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.