Diretoria do Belo pede que torcedores n?o compare?am ao jogo contra o River

14
COMPARTILHE

Um comunicado divulgado pelo Botafogo-PB nesta quinta-feira (29) pede para que os torcedores do clube não compareçam ao Estádio Almeidão no dia 3 de junho, quando o alvinegro enfrenta o River pela Copa do Nordeste. O pedido é referente à punição imposta pelo STJD, que puniu o Belo com jogo com portões fechados.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

“Recomendamos aos torcedores que se mantenham distantes da referida praça de esportes, no sentido de cumprirmos fielmente com a decisão que puniu o nosso torcedor. Ressaltamos que o apoio da torcida é fundamental, mas respeitando sempre as determinações da Justiça desportiva”, diz a nota oficial.

Nessa quarta-feira (28), a diretoria do Botafogo-PB se reuniu com os líderes e representantes das Torcidas Organizadas do Belo. A conversa, mediada por Guilherme Carvalho, presidente do clube, serviu para alertar sobre a responsabilidade das torcidas organizadas em eventuais punições contra o Botafogo em caso de confrontos e brigas na imediações dos estádios em que o clube for jogar.

No encontro foi destacado a punição recebida pelo Botafogo em outubro do ano passado, em partida contra o ASA de Arapiraca pelo Campeonato Brasileiro da Série C, após uma confusão entre três TOs do Botafogo, que brigaram entre si. Na ocasião o árbitro relatou a briga na súmula. Posteriormente o STJD puniu o alvinegro da estrela vermelha com a perda de um mando de campo e uma multa de R$ 5 mil.

“Precisamos acordar aqui que o Botafogo venha acima de qualquer coisa. Não é admissível que torcedores briguem entre si, quando na verdade deveriam estar nas arquibancadas incentivando, lotando o estádio. Pedimos a colaboração dos líderes das organizadas, no trabalho de registro e fiscalização dos seus membros, porque em cada irregularidade cometida pela torcida, o maior penalizado é o próprio Botafogo”, comentou Guilherme Carvalho.

Os lideres também apresentaram demandas à diretoria, como uma intermediação com a Polícia Militar ou organização do estádio para facilitar a entrada dos instrumentos das baterias e das faixas a serem colocadas nas arquibancadas. As torcidas também pediram uma maior agilidade na entrada dos membros no Almeidão e na liberação da entrada de bandeiras.

Ainda na ocasião foi firmada uma cooperação entre as torcidas e a diretoria para fiscalização por parte da torcida na ação de cambistas nos dias de jogos, na qual os próprios torcedores devem denunciar a prática às polícias. – A ação dos cambistas é totalmente prejudicial ao clube e dependemos da ajuda da torcida nessa empreitada – finalizou Guilherme Carvalho.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas