Início Notícias

DNA que prova se menina de 11 anos foi estuprada deve ser feito em outubro

O exame de DNA que comprovará se o homem preso suspeito de estuprar e engravidar a enteada, uma criança de 11 anos, é mesmo o pai do bebê nascido no último dia 10 deve ser feito neste mês de outubro. A previsão foi confirmada ao Portal Correio pelo juiz responsável pelo caso, Manoel Abrantes.

O magistrado espera receber o processo com argumentações de defesa e acusação na próxima semana. “Tanto o Ministério Público, quanto a defesa querem a realização do exame, então não haverá motivos para que eu indefira a solicitação. Acredito que ele seja realizado em outubro mesmo, devido à urgência do caso. Porém, não é possível prever uma data para divulgação do resultado”, informou Manoel Abrantes.

Também para o mês de outubro está prevista a 1ª audiência de instrução do caso. A data ainda não foi definida, mas o Ministério Público da Paraíba estima que ela aconteça nos últimos dias do mês.

Entenda o caso

Odmilson Barbosa da Silva, de 51 anos, foi preso no dia 13 deste mês, na casa de familiares em Recife, Pernambuco. Ele estava escondido há cinco meses, quando a gravidez de sua enteada, na época aos 10 anos, foi descoberta.

A violência virou notícia só quando a menina deu à luz ao bebê, em uma maternidade de João Pessoa. A menina acusa o padrasto de estuprá-la. Apesar de negar a autoria do crime e exigir o exame de DNA, Odmilson chegou a pedir perdão e dizer que está arrependido.

Dias após dar à luz, a criança voltou a ser internada em uma maternidade, apresentando febre e se queixando de dores na ferida operatória. Uma ultrassonografia mostrou que a paciente possuía um hematoma na parede abdominal. Ela foi submetida a um pequeno procedimento cirúrgico para drenagem do abscesso. A criança recebeu alta na segunda-feira (25).

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.