Início Geral

Donos de animais recolhidos na rua devem pagar multa para recuperar bichos, em JP

Cento e trinta e seis animais foram recolhidos pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) nos primeiros seis meses do ano em João Pessoa. Segundo a prefeitura, para recuperar os bichos é necessário pagamento de taxas de serviço, além de documento pessoal com foto e comprovante de residência. Os valores das multas variam de acordo com a espécie negligenciada na rua pelo proprietário e o tempo de permanência no abrigo para onde o animal for levado. Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Os bairros de Mangabeira, Valentina Figueiredo, Bancários (Timbó) e das Indústrias (Cidade Verde) concentram atualmente o maior número de apreensões. O número é inferior ao primeiro semestre dos anos de 2016 e 2015, quando foram apreendidos 235 e 365 animais, respectivamente.

Um dos principais motivos do recolhimento dos animais é o risco de acidentes. O recolhimento de animais de grande porte (vivos ou mortos) pode ser solicitado por meio do Teleatendimento da Emlur, de segunda a sexta. Basta o cidadão ligar para os seguintes números: 0800 083 2425 ou 3214-6728.

O coordenador do Centro de Apreensão de Animais da Emlur, José Bernardino, lembra que caso os animais sejam envolvidos em acidentes os donos poderão ser responsabilizados civil e criminalmente. “Em geral, os animais apreendidos estão maltratados e rejeitados, muitos deles machucados e doentes. Geralmente eles são recolhidos em vias com grande fluxo de veículos, inclusive nas BRs que cortam a cidade e representam um grande risco de acidentes”, revela.

Centro de Manejo

Os animais em situação irregular são recolhidos e levados para o Centro de Apreensões, localizado no Bairro das Indústrias (Cidade Verde), onde passam por um atendimento veterinário, são pesados e recebem alimentação específica.

A granja tem cerca de quatro hectares e dispõe de áreas cobertas para abrigar os animais. Fêmeas e machos são mantidos em ambientes separados para evitar o cruzamento. Aqueles que estiverem doentes também são separados para facilitar o tratamento e evitar o contágio dos outros animais.

De acordo com portaria publicada pela PMJP, após 10 dias da apreensão, caso o proprietário não faça a retirada o animal, o bicho estará disponível para doação a instituições públicas cadastradas. O proprietário pode retirar o animal mediante pagamento de taxas de serviço, além da apresentação de documento pessoal com foto e comprovante de residência.

Confira as taxas de serviço:

Muares (mula): R$ 30

Suíno, caprino, ovino e asinino (jumento): R$ 50

Equinos e bovinos: R$ 100

Filhote: 50% dos respectivos valores

Diária: R$ 3

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.