Início Notícias

Assassinato de mulheres aumenta 72,6% em dez anos na PB

Cresceu 72,6% o número de mulheres assassinadas na Paraíba entre os anos de 2006 e 2016, conforme foi divulgado nesta terça-feira (5) pelo Atlas da Violência 2018, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Leia também: Mais de 1,4 mil pessoas são assassinadas por ano na Paraíba

Conforme a publicação, em 2006 o estado registrou 62 mulheres assassinadas. Dez anos depois, foram contabilizados 107 homicídios contra mulheres, ocasionando o aumento de 72,6%. Com isso, a Paraíba ocupou o oitavo lugar com maior crescimento do número de mulheres assassinadas em dez anos.

Já nos dois últimos dois anos contabilizados pelo estudo (2015 e 2016) o estado conseguiu reduzir em 3,6% o número de mulheres assassinadas, sendo 111 em 2015 e 107 em 2016. Esse dado deixou o estado no 13º lugar com maior redução deste crime no Brasil.

Outro dado abordado pelo estudo é o assassinato de mulheres negras. Na Paraíba, a cada 100 mil mulheres negras 4,3 foram mortas no ano de 2006. Em 2016, foram 6,7 mulheres negras assassinadas a cada 100 mil, o que representa um salto de 55,1% em dez anos.

Brasil

Em 2016, 4.645 mulheres foram assassinadas no país, o que representa uma taxa de 4,5 homicídios para cada 100 mil brasileiras. Em dez anos houve um aumento de 6,4%.

No mesmo ano, o estado de Roraima apresentou uma taxa de 10 homicídios por 100 mil mulheres, com uma distância razoável dos estados com taxas mais próximas, Pará (7,2) e Goiás (7,1). As taxas de Roraima flutuam bastante ao longo da série histórica, mas chegaram a picos de 14,8 em 2013, 11,4 em 2015 e, com exceção de 2011, nos demais anos a taxa de homicídios de mulheres em Roraima foi superior à taxa brasileira.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.