Moeda: Clima: Marés:
Início Executivo

Em palestra na FIEP, Rodrigo Pacheco defende urgência da Reforma Tributária

Presidente em exercício falou sobre "Tributação e Garantia Constitucional" para empresários, em Campina Grande
Foto: Divulgação

O Presidente da República em exercício, Rodrigo Pacheco, cumpriu agenda na Paraíba nessa sexta-feira (10), e em pauta estava um encontro com o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), Buega Gadelha, e empresários paraibanos, em Campina Grande.

No evento, Rodrigo Pacheco, falou sobre “Tributação e Garantia Constitucional”, defendendo a urgência na votação da Reforma Tributária. Ele disse que reconhece a importância do tema para a sociedade brasileira, especialmente a classe empresarial, que busca caminhos mais favoráveis quando o assunto é pagamento de impostos.

Na oportunidade, o presidente em exercício, pediu que a FIEP não deixasse de falar sobre o assunto e continuasse à frente da mobilização em defesa da aprovação da PEC 110, que trata da alteração do Sistema Tributário Nacional, estabelecendo a tão aguardada Reforma Tributária.

O senador também se comprometeu em defender a valorização do etanol, reduzindo os tributos do combustível, uma vez que a sua queima emite menos gases poluentes na atmosfera, pelo fato de ser derivado da fermentação da cana-de-açúcar, trazendo um retorno positivo para o meio ambiente.

O encontro com empresários paraibanos aconteceu poucos dias após uma importante reunião entre o então presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e secretários estaduais de Fazenda, em Brasília, onde discutiu-se sobre a reforma tributária e redução do ICMS sobre combustíveis.

Comentários

Carlos Antonio Alves Basilio disse:

A burocracia e quantidade de impostos existentes no Brasil só favorece à sonegação, assim, também, reduzindo o valor da arrecadação tributária (Procedimentos mais simples e objetivo, além de reduzir a sonegação, logicamente, aumenta o volume da arrecadação). E o percentual cobrado sobre os impostos é um dos mais alto do mundo, o que afasta as empresas/indústrias, emperrando o crescimento econômico do Brasil.

Carlos Bianchi disse:

Vamos senadores, trabalhem!

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.