empresa-nega-envolvimento-em-fraudes-em-mestrados-e-doutorados
(Foto: Divulgação)

Empresa nega envolvimento em fraudes em mestrados e doutorados

Denúncia que é apurada pelo MPF é relativa à publicidade enganosa, que estaria sendo praticada há alguns anos

1202
COMPARTILHE

A empresa Unigrendal Corporate divulgou nota à imprensa, nesse domingo (28), para negar envolvimento em esquema de fraudes em mestrados e doutorados ofertados na Paraíba. Segundo inquérito civil no Ministério Público Federal (MPF), a empresa seria precursora da Anne Sullivan University no estado – informação negada no comunicado oficial da Unigrendal Corporate.

A denúncia que é apurada pelo MPF é relativa à publicidade enganosa, que estaria sendo praticada há alguns anos. O esquema envolveria cursos de mestrado e doutorado promovidos por instituições ‘fantasmas’ através de aulas presenciais na Paraíba e outros estados, e no formato EAD no exterior com a promessa de reconhecimento automático no Brasil.

Segundo a denúncia, a prática de publicidade enganosa é clara e evidente, em face de os cursos estrangeiros oferecidos no Brasil não apresentarem amparo legal para serem ministrados em território nacional no formato presencial. A ilegalidade consistiria na impossibilidade de reconhecimento desses diplomas no Brasil, pela inexistência dessas instituições nos seus países de origem e pelas aulas ocorrerem em regime de terceirização acadêmica por pessoas e instituições no Brasil sem qualquer legitimidade legal para o fazerem.

Em nota, a Unigrendal Corporate negou ser uma representante da Anne Sullivan University e garantiu que o seu funcionamento foi autorizado e reconhecido pelas leis brasileiras.

“Somos uma instituição com funcionamento no Brasil, com sua representação lusófona instalada na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A instituição não realiza promessas de emissão de diplomas de forma automática, uma vez que o mestrado e doutorado, ambos à distância, trabalham no período de 30 meses de sua realização com seminários culturais, fóruns de debates, workshops educacionais, seminários de qualificação de projetos e mini cursos livres, a fim de que os estudantes admitidos online na Universidad Grendal na Florida tenham subsídios educacionais, não ofertando qualquer aula e/ou atividade em nível de Mestrado ou Doutorado em território brasileiro, mas sim mantém Centros de Apoio à Pesquisa, que se constituem em quóruns de docentes congregados para troca de experiências obtidas no exterior”, divulgou a empresa.

“A Unigrendal Corporate está devidamente respaldada pela lei brasileira para emissão dos diplomas já citados, uma vez que qualquer divulgação de ilegalidade é extremamente ato de falta de conhecimento a respeito da portaria publicada pelo Ministério da Educação e utilização de má fé. Todo o processo de pedido de revalidação ou de reconhecimento está contido no portal hospedado pelo MEC http://carolinabori.mec.gov.br.”, continua o documento.

“Informamos aos nossos acadêmicos e àqueles que pretendem tornarem-se um, que estamos legalmente respaldados conforme a lei brasileira, pois, não temos nenhum interesse de atuar de forma que venha a nos prejudicar e nem prejudicar aos clientes que confiam em nossos serviços. Que a falsa notícia publicada nos sites paraibanos é de caráter difamatório, calunioso e amoral. Que já estamos tomando todas as providências civis, jurídicas e legais para que o dano causado à instituição seja reparado”, encerrou a Unigrendal Corporate.

* Na primeira matéria divulgada pelo Portal Correio, os nomes das empresas tinham sido preservados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas