Escolas ter?o policiamento refor?ado e WhatsApp da PM para intera??o r?pida, em JP

17
COMPARTILHE

A Polícia Militar da Paraíba anunciou nesta terça-feira (2) que vai adotar novas medidas para reforçar o policiamento e a interação com a comunidade no Jardim Planalto, na Zona Oeste de João Pessoa. A iniciativa foi divulgada após a apreensão do adolescente que teria participado de um arrastão a uma escola do bairro.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves. “São dois projetos já definimos em uma reunião na manhã desta terça-feira. O primeiro é a implantação de uma ronda do Proerd (Programa de Erradicação às Drogas e à Violência), que consiste na presença constante de policiais capacitados com o programa nas escolas daqui do bairro, não só pegando assinatura de diretores como acontecia antes, mas convivendo com os alunos e participando do seu dia a dia para conhecer mais de perto os anseios da comunidade escolar”, adiantou.

O segundo projeto, ainda de acordo com o coronel Euller, é a criação de “zap.com PM” que é um grupo de interação com a comunidade, professores e diretores, através do WhatsApp, pelo celular. “As tecnologias que aproximam a polícia da comunidade serão todas usadas para unirmos esforços e restabelecer a paz social”, garantiu.

O projeto-piloto das duas ideias será realizado nos bairros do Jardim Planalto (Oeste) e Mangabeira, na Zona Sul. A própria Polícia Militar informou que vai capacitar as pessoas que farão parte do grupo de interação por mensagens instantâneas de celular.

O menor suspeito do assalto já cumpriu nove meses de medida socioeducativa por roubo e tinha sido apreendido antes por porte ilegal de arma. Ele foi levado para a Delegacia da Infância e Juventude, no Centro da Capital.

A PM informou que continua em diligências p apreender os outros suspeitos.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas