Estádio é depredado e delegação do Atlético vai parar na delegacia após jogo em JP

35
COMPARTILHE

A delegação do Atlético de Cajazeiras foi levada para a delegacia, na noite desse domingo (5), após o jogo contra o Botafogo-PB no Estádio Almeidão, em João Pessoa. Jogadores e membros da comissão técnica são suspeitos de depredar o patrimônio do estádio.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Ao Portal Correio, o gerente do Almeidão, Eginaldo Silva, relatou que tem o costume de verificar as condições dos vestuários depois dos jogos. Ele disse que ao chegar ao vestiário do visitante, onde o time do Atlético esteve, encontrou luminárias, pia, torneira e tambor de lixo danificados.

“Não podemos afirmar que foram os jogadores, mas ontem [domingo] o jogo foi bastante conturbado, pois a arbitragem deu sete minutos de acréscimo e o Botafogo-PB acabou marcando o gol da vitória nesse tempo. O time do Atlético saiu de campo reclamando muito”, disse.  

* Treze vence em rodada de homenagens a Petrônio Gadelha; veja mais resultados do Paraibano 2017 

Eginaldo Silva também contou que quando flagrou a situação a delegação do Atlético tentava deixar o estádio, mas todos foram impedidos pelo gerente de deixar o Almeidão. A Polícia Militar foi acionada e todos os envolvidos encaminhados para a Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel.

O Portal Correio tentou contato com o delegado responsável por atender a ocorrência, Leonardo Formiga, mas as ligações não foram atendidas. O relatório deixado na Central de Polícia não trazia informações sobre o caso.

Uma perícia deverá ser realizada no Estádio Almeidão para detalhar a apuração.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas