Início Geral

Estados Unidos e B?lgica duelam em Salvador pelas oitavas de final

Estados Unidos e Bélgica se enfrentam nesta terça-feira (01.07), às 17h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, por uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo da FIFA 2014. A partida marca o encontro de duas seleções com histórias discretas no Mundial. Recentemente, belgas e norte-americanos não tiveram papel de destaque na competição. Os europeus, por sinal, sequer participaram das duas últimas edições, na Alemanha (2006) e na África do Sul (2010).

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

De volta ao torneio, a Bélgica pode ser considerada a favorita para avançar. Chegou ao Brasil como uma das candidatas a surpreender. Apesar da primeira fase perfeita, com nove pontos conquistados, os belgas não empolgaram. O bom futebol esperado não se concretizou em campo, o que levantou dúvidas para a possibilidade de uma campanha vitoriosa no mata-mata. A esperança agora se renova, e uma boa atuação nesta terça pode dar um novo ânimo à equipe.

Do outro lado, os Estados Unidos conseguiram sobreviver a um dos grupos mais complicados da Copa no Brasil. Com uma vitória sofrida diante de Gana e um empate em que foi melhor contra Portugal, o país do soccer ainda vendeu caro a derrota para a favorita Alemanha e assegurou um lugar nas oitavas de final. Agora, a pressão não acompanha os norte-americanos, que entram em campo na Fonte Nova sem responsabilidade e apoiados por um desempenho sólido contra equipes fortes na primeira fase.

Chances iguais

O discurso dos norte-americanos na coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (30.06) na Fonte Nova é de que a Copa recomeça agora e de que todas as equipes têm 50% de chance de avançar.

“Passamos por um grupo muito difícil e agora queremos mais. Estamos com muita vontade e foco. Respeitamos (a Bélgica), mas não temos medo”, discursou o alemão Jurgen Klinsmann, técnico dos Estados Unidos. “Agora, tudo é possível. Temos que ter atenção e coragem para atacar e criar oportunidades”, receitou o ex-atacante.

Principal jogador da seleção norte-americana, o meia-atacante Clint Dempsey destacou o bom desempenho da equipe na primeira fase como fator de motivação para o duelo contra os belgas. “Pegamos confiança. Mostramos do que somos capazes, lutamos até o fim. Agora temos que estar pronto para mais do que os 90 minutos, não podemos vacilar como no jogo contra Portugal”, citou Dempsey, lembrando do gol marcado pelos portugueses nos últimos minutos.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.