Início Geral

Esta??o Ferrovi?ria da Capital sedia exibi??o de tr?s curtas paraibanos nesta quinta

O Centro Estadual de Arte (CEARTE) apresenta nesta quinta-feira, 23, a partir das 18h, na Estação Ferroviária de João Pessoa, o projeto Cine Trilho com exibição de curtas metragens de realizadores paraibanos. A ação objetiva a difusão e o estudo da recepção do audiovisual realizado no Estado da Paraíba e conta com a parceria do Curso de Cinema e Audiovisual da UFPB.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

Uma das primeiras exibições marcantes na História do Cinema retratava um trem chegando numa estação. Realizada pelos irmãos Lumière, o filme tem importância significativa por trazer em sua construção, a impressão de realidade acarretando na época o alvoroço no público presente que saíram correndo de frente da tela pensando que seriam atropeladas pela projeção da imagem do trem em movimento.

O Cine Trilho é um projeto do Centro Estadual de Arte dentro do seu programa NAV- Núcleo de Audiovisual do Cearte e tem parceria com as atividades cineclubistas desenvolvidas pelo Cine Aruanda da UFPB, a Coordenação do Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal da Paraíba e CBTU João Pessoa, que juntos promovem a difusão da cultura paraibana através do Cinema em nosso Estado.

Realizado quinzenalmente na estação ferroviária da nossa capital, alcançando o público das cidades circunvizinhas: Bayeux, Cabedelo e Santa Rita que juntas formam a grande João Pessoa, com mostras de curtas metragens que se adequam ao tempo de permanência dos usuários na estação.

Os filmes que serão exibidos nesta segunda edição são:

Catástrofe, de Gian Orcini – Retrata a história de Alice uma mulher de meia idade que começa a sentir transformações em seu corpo, tremores, estranhas sensações. A chegada da catástrofe é inevitável.

Sweet Karolynne, de Ana Bárbara Ramos – Baseia sua construção na seguinte afirmativa: Nem Elvis, nem Jarbas morreram. É tudo uma grande invenção.

Espectral, de Jaílson Batista, Bruno Vinelli, Danilo Donato e Dimitri Tomé – Propõe uma reflexão a respeito de um homem sem nome, em lugar algum. Sobrevive do tempo. Ocupa um espaço. Vaga no vazio, onde nenhum som irá chegar.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.