Início Notícias

Ex-diretor de cadeia da PB é condenado a 15 anos prisão

O ex-diretor da Cadeia Pública de Itaporanga, José Gilberto Ferreira, foi condenado a 15 anos e um mês de prisão, em regime fechado, além de 344 dias/multa, por crimes de peculato e corrupção passiva. A condenação foi determinada nessa quarta-feira (24) pelo juiz da 2ª Vara Mista da Comarca de Itaporanga, Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto.

Além do ex-diretor, o juiz também condenou o irmão dele, o comerciante Gilcleneide Ferreira Leite, a nove anos e sete meses de reclusão e 235 dias/multa.

Segundo a denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB), entre os anos de 2012 e 2015 e na condição de diretor da Cadeia Pública de Itaporanga, José Gilberto Ferreira desviou, em proveito próprio e de seu irmão, insumos alimentícios, mensalmente enviados pela Secretaria de Administração Penitenciária à Cadeia para fornecimento aos presos.

Ainda conforme o processo, o desvio dos gêneros alimentícios da Cadeia Pública era feito para o mercadinho de Gilcleneide Ferreira. Uma das testemunhas do processo afirmou que a carne de charque da Cadeia era trocada por outros produtos do mercadinho. A mesma testemunha afirmou que o mercadinho era favorecido com compras superfaturadas.

Já em março de 2015, José Gilberto recebeu vantagem indevida no valor de R$ 250 para efetivar a transferência dos custodiados Lucas Galdino Soares Pinto e Fábio Martins Araújo Santos, da Penitenciária de Patos para Cadeia Pública Local.

“O dolo é intenso, pois o delito foi praticado diversas vezes, com plena consciência da ilicitude em concurso de pessoas. Por outro lado, os motivos do crime foram injustificáveis, pois os réus visaram apenas o lucro fácil”, observou o juiz durante o julgamento.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.