Início Esportes

Festa da Croácia e desespero argentino no oitavo dia de Copa do Mundo

A quinta-feira foi da França e, principalmente, da Croácia. Franceses não encantaram, mas souberam vencer o Peru e garantir a classificação no grupo C. Pelo grupo D, a Croácia atropelou a Argentina e também se garantiu na próxima fase. A outra partida do dia prometia ser a mais morna entre as três, e foi. Dinamarca e Austrália empataram em 1 a 1.

No oitavo dia da Copa, um tango muito triste embalou a cidade de Nizhny Novgorod. Argentinos lotaram o estádio, fizeram muito barulho, mas saíram à beira da depressão após uma derrota arrasadora. Ainda há esperança, porém, de uma classificação. Mas para que isso ocorra, a Argentina precisa torcer por uma combinação de resultados e jogar muito mais.

Argentina 0 x 3 Croácia

A Argentina que se classificou no sufoco para a Copa do Mundo não mudou nada. Um time desorganizado, perdido e inofensivo foi para a Rússia e ainda não venceu. Empatou com a Islândia e não resistiu ao adversário mais forte do grupo. Já a Croácia teve a frieza de explorar o desespero argentino, endureceu o jogo e saiu vitoriosa.

Apesar das boas atuações de Modric e Raktic, fundamentais para a vitória, a Croácia contou com um erro fatal do goleiro argentino Caballero. Ele errou na devolução da bola ao zagueiro e a entregou para Rebic abrir o placar. Mas o fracasso do time até agora não pode ser atribuído somente ao goleiro. O ataque tem feito muito pouco para merecer sucesso nesta Copa. O único gol do time no torneio até o momento foi de Agüero, contra a Islândia, no início da partida. Depois disso, foram cerca de 160 minutos sem marcar gols na Copa do Mundo.

E alguns podem perguntar: e o Messi? Talvez ele dê a resposta contra a Nigéria, na última rodada. Porque até agora, nada.

Do outro lado, a Croácia se mostrou um time inteligente e eficiente. Alguns de seus jogadores, como Rebic e Mandzukic, se encarregaram se rivalizar com os argentinos no jogo duro, de faltas e pequenas agressões nas disputas de bola. A aparente irritação desses jogadores se mostrou ser mais estratégica do que legítima. Enquanto isso, os albicelestes estavam genuinamente irritados em campo, jogavam cada vez menos e reclamavam cada vez mais.

França 1 x 0 Peru

A França não encantou, mas jogou melhor do que na primeira rodada. Soube atacar e, principalmente, se defender sem passar sufoco. Mbappé marcou o gol francês e, junto com Griezmann, Pogba e Giroud, mostrou força ofensiva, indicando que os “Bleus” ainda podem evoluir no decorrer da Copa.

Do lado peruano, muita vontade, muita correria e nenhum gol em dois jogos. A tarefa era difícil, mas os torcedores peruanos têm o direito de se orgulhar do time. Tiveram mais a bola e não tiveram medo da França. Caíram de pé.

Ainda resta uma partida a ser jogada na próxima rodada, mas o Peru já não tem mais chances de classificação. Em um campeonato de “tiro curto” como é a Copa do Mundo, o pênalti perdido por Cueva na primeira partida contra a Dinamarca, quando o placar ainda estava 0 x 0, pode ter sido crucial.

Dinamarca 1 x 1 Austrália

Foi o jogo que abriu o oitavo dia da Copa e foi um bom aperitivo, mas nada além disso. Tanto Dinamarca quanto Austrália buscaram o gol, tentaram ganhar em um jogo tecnicamente pobre. Os escandinavos abriram o placar logo no começo, com um belo chute de Eriksen, mas a Austrália foi buscar o empate com um gol de pênalti. Curiosamente, os dois únicos gols do time da Oceania na Copa foram marcados de pênalti, ambos assinalados após o adversário tocar na bola com a mão.

A Dinamarca tem 4 pontos no grupo e está perto de se classificar, mas joga contra a França na última rodada, em seu maior desafio na primeira fase. Do outro lado, o empate conquistado mantém as esperanças dos “socceroos”. A Austrália tem 1 ponto e pode chegar a 4 se vencer o Peru. Nesse caso, precisa ter um saldo de gols melhor que Dinamarca, mas precisa torcer por uma vitória da França contra os escandinavos.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.