Início Geral

Fifa defende empresa de sobrinho de Blatter em acusa??o sobre esquema de ingressos para Copa

A Fifa parece pouco se abalar com o escândalo da venda de ingressos. A entidade reafirmou nesta terça-feira (8) sua posição contra a venda ilegal de entradas para a Copa do Mundo, mas defendeu a empresa Infront, que pertence a Philippe Blatter. A empresa do sobrinho de Joseph Blatter, presidente da Fifa, também está sendo investigada por um esquema milionário de comercialização de entradas, segundo a Polícia do Rio de Janeiro.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

A Infront escreveu em comunicado à imprensa que não tem qualquer ligação com a Match Services, empresa de Raymond Whelan, que ficou apenas seis horas preso no Rio de Janeiro. O britânico é acusado de ser o comandante do esquema deflagrado pela operação Jules Rimes. Segundo a polícia, o esquema funcionava há quatro Mundiais e o faturamento chegava a cerca de R$ 200 milhões por partida só na Copa 2014, levantando uma margem de lucro de até 1000%.

Diretora de comunicação da entidade, Delia Fischer fez questão afirmar que Philippe Blatter não tem qualquer ligação com gerente da Match Services, tampouco o britânico é o sobrinho de Blatter, como teria saído em alguns veículos de comunicação. Foi noticiado que Ray Whelan era sobrinho do presidente Blatter. Apelamos às suas habilidades profissionais para corrigir este equivoco.   

– A Fifa pode confirmar que a Infront não tem ligação com a Match Services. A Infront é apenas uma acionista minoritária da Match Hospitality. O CEO da Infront, Philippe Blatter, não tem qualquer ligação com a Match Hospitality

A Match Services, empresa que tem contrato com a Fifa para comercialização de bilhetes do Mundial até 2023.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.