Jackson do Pandeiro, Cultural
Jakcson do Pandeiro (Foto: Divulgação/Memorial Jackson do Pandeiro)

Festival Internacional de Música vai homenagear Jackson do Pandeiro

CMCG ainda aprovou projeto de lei que institui 2019 como o Ano Jackson do Pandeiro

124
COMPARTILHE

A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou, na última quarta-feira (14), o projeto de lei que institui 2019 como o Ano Jackson do Pandeiro, em homenagem aos 100 anos do nascimento do artista. A proposta foi lançada pelos organizadores do Festival Internacional de Música de Campina Grande (FIMUS/CG), que completará 10 anos e homenageará o artista na décima edição.

A programação do FIMUS para 2019 contará com exposições, entrega de comendas, concursos literários, concertos didáticos, oficinas de pandeiros e simpósio, além de um musical, de autoria de Astier Basílio, intitulado O Marco do Rei do Ritmo, que gira em torno da história de Jackson do Pandeiro.

Literatura

Sobre a iniciativa, Astier destacou que; “a minha ideia foi narrar, em forma de literatura de cordel, a trajetória de Jackson, desde sua saída de Alagoa Grande, quando vai a pé para Campina Grande, passando por suas apresentações no Cassino Eldorado, a parceria com Rosil Cavalcanti e a carreira de sucesso até a Rádio Nacional, no Rio de Janeiro, sendo que cada momento é narrado ao som de um ritmo específico”.

Jackson do Pandeiro

José Gomes Filho, nasceu em 31 de agosto de 1919, em Alagoa Grande, ficou conhecido como o Rei do Ritmo e carregou o nome artístico Jackson do Pandeiro, tendo renome nacional por grandes sucessos do forró, samba, xote, xaxado, coco, arrastapé, quadrilha, marcha, frevo e outros. Morreu de embolia pulmonar e cerebral no dia 10 de julho de 1982, quando tinha 62 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas