Focos de Aedes podem aumentar com as chuvas; veja o que fazer para evitar mosquito

26
COMPARTILHE

Com as chuvas registradas nos últimos dias, o risco de aparecimento de focos da dengue aumenta, por conta do acúmulo de água limpa em locais propícios. A Secretaria de Saúde de João Pessoa divulgou nesta terça-feira (19) algumas orientações para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, da febre chikungunya e do Zika vírus, que está associado a casos de microcefalia.

Leia também:

* Rio ganha água após chuvas e quase arrasta caminhão em correnteza, na Paraíba

Chuvas fortes devem continuar na PB e Aesa alerta órgãos para evitar desastres

* Paraíba recebe R$ 2,9 milhões extras para combater dengue e microcefalia

* Microcefalia é “enfermidade gravíssima, sem cura e não temos remédio”, diz ministro

“É importante que as pessoas procurem averiguar seus quintais e verificar tudo o que, por ventura, possa acumular água, seja um saco plástico, um descartável e tantos outros pontos que podem juntar água e virar foco do mosquito. Também é importantíssimo verificar as calhas ou qualquer depósito em cima das casas que possa acumular água”, disse Nilton Guedes, gerente da Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz).

Nilton orienta ainda que os ralos que estejam fora de uso devem ser inutilizados. “O ideal é revestir o ralo com um plástico, fechando-o completamente, pois mesmo que exista larva lá, ela pode até emergir, mas não consegue sair, extinguindo assim o foco. Além disso, orientamos que as caixas d’água sejam cobertas com aquelas telas protetoras, que costumamos colocar nas janelas, protegendo inclusive, aquele cano de escape, conhecido também como cano ladrão, que existe para que a água não transborde”, complementou o gerente.

Você pode participar pelo WhatsApp do Portal Correio

A população também pode ajudar com as ações de combate ao Aedes aegypti, denunciando possíveis focos do mosquito através dos telefones: 0800-282-7959/ 3214-5718.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas