Fogueiras não podem ser montadas em qualquer lugar; veja o que diz a Semam

16
COMPARTILHE

Fogueiras não devem montadas perto de hospitais, escolas, igrejas e embaixo da rede de alta tensão, para evitar acidentes. A população também é orientada para que recolha o resíduo da lenha, após a queima. Para evitar o corte de árvores de áreas verdes públicas, a Semam intensificou a fiscalização, com monitoramento da autorização das podas e verificação fitossanitária das plantas.

Leia também: Sudema prevê multa de até R$ 50 mil para venda ilegal de lenha e alerta sobre fogueiras

A orientação é da Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa (Semam), que está intensificando a fiscalização e as campanhas educativas. “Estamos trabalhando para que todos possam brincar em segurança, atentos ao meio ambiente. Árvores de áreas públicas não podem ser cortadas e as áreas verdes não podem ser colocadas em risco por causa do fogo. E assim nossos fiscais estarão trabalhando, atentos ao cumprimento das normas ambientais”, disse o secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto.


Poluição sonora

Com relação aos fogos de artifício e emissão de som, a Semam reforça a orientação para que a população não extrapole o que é determinado pela Legislação Ambiental.

A aferição ou medição do som é feita com um aparelho chamado decibelímetro. A emissão sonora é permitida considerando a área, de acordo com o Código Municipal de Meio Ambiente, por meio do Decreto nº 4.793, de 21 de abril de 2003. Por exemplo, se num determinado bairro temos casas e hospitais, essa área é considerada zona diversificada. Para zona residencial é permitida a emissão de 45 a 55 decibéis, já a zona diversificada, de 50 a 65 decibéis e em zona industrial, de 60 a 70 decibéis.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas