Início Geral

Fundac para por 24h e servidores do Estado protestam em Jo?o Pessoa

Para esta terça-feira (16) estão marcadas duas mobilizações de servidores públicos na Paraíba. Os trabalhadores da Fundac, lotados nas casas de reeducação espalhadas pelo estado, vão parar as atividades por um dia, queixando-se de baixos salários e falta de condições de trabalho. Em João Pessoa, servidores insatisfeitos com a Medida Provisória 242/2016, que congelou salários e planos de carreira, farão, a partir das 9h, uma mobilização na Assembleia Legislativa, com o objetivo de cobrar dos deputados uma posição contrária a MP.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Fundac

Mais de 700 adolescentes em conflito com a lei, privados de liberdade em toda a Paraíba, ficarão sem atendimento durante a paralisação de 24 horas. A presidente da entidade, Lúcia Brandão, informou que os servidores se encontram sem definição da aprovação da revisão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração, prometida pelo Governo. “Estamos também sem a data base, suspensa através de medida provisória, bem como estamos sem as progressões horizontais e verticais, além de não recebermos vales transportes há mais de trinta dias”, disse a dirigente.

A programação prevê, no período da manhã, um arrastão por todas as unidades em João Pessoa, convidando os servidores que ainda estejam resistentes a aderirem ao movimento para participar do ato de protesto, que ocorrerá no pátio do Centro Administrativo, em frente à Secretaria da Administração. No interior do Estado também haverá manifestação. Em Sousa, Patos, Cajazeiras e Campina Grande também ocorrerão paralisações.

Servidores estaduais

Um dos argumentos dos funcionários contra a MP 242 é o fato que eles não são os responsáveis pela crise econômica e não podem arcar com as consequências, com o congelamento de seus salários por tempo indeterminado, diante de uma inflação de mais de 10% registrada nos últimos 12 meses.

Outra justificativa contra a MP 242 são estudos realizados por professores da Universidade Estadual da Paraíba mostrando que o impacto dos planos de cargos, carreiras e salários dos servidores na folha salarial do Governo do Estado é de no máximo 1%. Uma campanha através das redes sociais também vem sendo intensificada com o objetivo de ampliar a pressão sobre os parlamentares.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.