Exposição
Imagens foram captadas com aparelho celular (Foto: Divulgação)

Galeria expõe ‘Fotografia Transgênica – série azul’ de Hipólito Lucena

Visitação pode ser feita de terça a sexta-feira, das 8h às 12h e de 14h às 21h; aos sábados, das 8h às 12h e das 14h às 18h

25
COMPARTILHE

A exposição ‘Fotografia Transgênica – série azul’, do jornalista Hipólito Lucena, entra em cartaz nesta sexta-feira (15) na Galeria de Artes Irene Medeiros, em Campina Grande. Cerca de 20 fotos estarão em cartaz com entrada gratuita, e estarão expostas até o dia 31 deste mês. A visitação pode ser feita de terça a sexta-feira, das 8h às 12h e de 14h às 21h; aos sábados, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Segundo o jornalista, trata-se de imagens captadas com aparelho celular, e alteradas em sua gênese imagética, manipuladas com aplicativo de edição embarcado no próprio aparelho que as captou. Através desse recurso, o que antes era uma fotografia comum de paisagem, transforma-se em fotografia que agora se diz transgênica.

“Entre sonhos utópicos e pesadelos cósmicos, as fotografias que parecem surgir de mundos e realidades distantes, são construídas a partir da manipulação genética de cenários e espaços urbanos reais”, explica Hipólito.

Hipólito comenta ainda que na construção da “nova imagem” nada é banal, tudo é ressignificado. “As fotografias tornam-se iluminadas e complementadas com efeitos celestiais, gerando uma redefinição do espaço observado, tornando por sua vez, uma imagem recombinada, pluritemporal, em que a ordem natural deixa de ser o principal elemento da composição, e leva o observador a perceber a evidência invisível escondida em um aparente reconhecimento do território”, define.

Lançamento

No lançamento, dia 15, às 19h30, haverá um vernissage, para convidados na galeria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas