Governo d? garantia para perman?ncia da Petrobras em Cabedelo

16
COMPARTILHE

O Ministério de Minas e Energia por meio da diretoria de Abastecimento da Petrobras deu a garantia que o terminal de distribuição de combustíveis da Petrobras instalado no Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa, permanecerá na cidade.

Leia também: Petrobras diz que falta de combustíveis na PB ocorre por “alta na demanda nacional”

Em reunião nesta quinta-feira (7) com o deputado federal Wilson Filho (PTB), coordenador da bancada federal, também recebeu a garantia de será normalizada a chegada de navios com o produto no Porto já a partir de hoje.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

De acordo com informações do diretor da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis do Ministério de Minas e Energia, Cláudio Akio Ishihara, o navio que estava previsto para chegar no sábado chegará ainda hoje ao Porto de Cabedelo. Ele disse que será o primeiro da retomada do fluxo normal que, a partir de agora, será monitorado por cronograma programado pelo Ministério.

“Foi esse o compromisso do Ministério de Minas e Energia junto com a Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Nesse período de emergência foi antecipado esse navio que está se somando ao transporte terrestre. Geralmente não existe transporte terrestre para distribuição de combustível, mas a BR Distribuidora fará essa distribuição saindo do Porto de Suape para a Paraíba. Isso vai ajudar a reorganizar o abastecimento dos postos em todo o Estado”, revelou Wilson Filho.

Durante a reunião, os diretores de Abastecimento da Petrobras explicaram que o desabastecimento na Paraíba foi causado primeiro por um aumento de 5% do consumo em relação ao ano anterior. Também foi verificada a redução de fornecimento pela refinaria de Cubatão que distribui combustível para a região Nordeste. A refinaria parou as atividades por alguns dias para manutenção que se estendeu mais do que deveria.

A Direção de Abastecimento do Ministério de Minas e Energia informou que está existindo, por conta da crise na Petrobras, uma dificuldade de operação no Porto de Suape, que é quem primeiro recebe, na Região Nordeste, as cargas de combustíveis vindos da refinaria de Cubatão.

Segundo o diretor da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis do Ministério de Minas e Energia, Cláudio Akio Ishihara, o Porto de Cabedelo funciona como um final de linha e por isso, depende não apenas do combustível que sai da refinaria de Cubatão, mas também do fluxo de navios que saem do Porto de Suape.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas