Moeda: Clima: Marés:
Início Agricultura

Governo Federal aceita pedido da PB para prorrogar vacinação contra febre aftosa

Estado explicou que problemas como estiagem, que está debilitando animais, restrições em relação à Covid e falta de vacinas estão entre motivos
Gado, Vaca, Boi, Febre aftosa
Foto: Pixabay

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Governo Federal, aceitou pedido da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca da Paraíba (Sedap-PB) para prorrogar o encerramento da segunda etapa da vacinação contra febre aftosa (2021-2) no estado. O prazo terminou em 30 de novembro, mas segue agora até o dia 30 de dezembro.

O Estado explicou que problemas como a estiagem, que está debilitando os animais, restrições em relação à Covid-19 e o desabastecimento de vacinas no comércio local estão entre os motivos que exigem a prorrogação da campanha. Conforme dados do Estado, há disponível no comércio paraibano 350 mil doses de vacinas, e o número de animais envolvidos nesta etapa de vacinação é de aproximadamente 394 mil cabeças, mas foram comercializadas até o momento cerca de 100 mil doses apenas.

Com relação à oferta de vacinas, o Departamento de Saúde Animal (DSA) tem se reunido com o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) para avaliar a disponibilização de vacina contra a febre aftosa para a etapa em andamento.

O Sindan informou que atenderá a demanda informada pelos Estados que realizarão a vacinação no segundo semestre de 2021, contando com o estoque atual disponível nas UFs e com aproximadamente 45 milhões de doses que foram liberadas no mês de novembro.

“Além disso, tem sido orientado que em caso de falta de vacina em municípios durante a etapa, recomenda-se que as casas revendedoras e/ou distribuidoras façam contato diretamente com o Sindan, uma vez que  aquisição e distribuição envolvem questões comerciais”, explicou o Estado. 

Palavras Chave

Agricultura

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.