Início Geral

Greve dos rodovi?rios deixa paradas e ?nibus super lotados em Jo?o Pessoa

Os pessoenses que utilizam o serviço de transporte público da Capital paraibana estão enfrentando problemas para embarcar nos poucos ônibus disponibilizados durante a greve dos rodoviários, que ocorre desde a 0h dessa segunda-feira (7), em João Pessoa. Na manhã desta quarta (9), os usuários ficaram até mais de meia hora a espera do coletivo. Os poucos que passavam estavam super lotados. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) informou que 88 linhas estão em operação.

Leia mais Notícias do Portal Correio

Nas 72h do movimento grevista, os pontos de ônibus em vários locais da cidade estavam lotados com muita gente sem conseguir chegar ao trabalho. Apesar do aumento do número de coletivos (60%) houve uma movimentação acima do normal nas paradas nesta manhã.

A comerciária Aline Machado estava a espera do ônibus há quase uma hora e não tinha conseguido embarcar devido a super lotação dos transportes.

“Cheguei aqui na parada por volta das 07h20 e já são mais de 8h e não peguei o ônibus. Passaram vários, mas super lotados não tem como a gente se quer subir. Vou chegar atrasada no trabalho mais uma vez”, lamentou. Com a greve, muitos tiraram seus carros da garagem, congestionando o trânsito nas principais vias da cidade.

Na manhã dessa terça-feira (8), o Sindicato dos Motoristas e a Associação de Empresas de Transportes Coletivos de João Pessoa se reuniram no auditório do Tribunal Regional do Trabalho. Apesar disso, nada ficou decidido, a greve continua e novas reuniões serão feitas para resolver o impasse.

De acordo com o presidente do sindicato, Antônio de Pádua, durante a audiência de conciliação, os empresários apresentaram proposta de 7% de reajuste salarial, o que não foi rejeitado por unanimidade. “Vamos fazer uma assembleia às 18h desta terça (8), na sede do sindicato, quando será decidido se a proposta será aceita ou não”, disse Pádua, em entrevista ao programa Correio News Manhã da rádio Jovem Pan João Pessoa. Segundo o TRT, os trabalhadores reduziram o percentual reivindicado de 14% para 11%.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.