Início Geral

Homenagem ao centen?rio de Ren? Ribeiro tem reedi??o de livro hist?rico

Foi lançado na tarde desta quarta-feira (12), a reedição do livro ‘René Ribeiro e a Antropologia dos Cultos Afro-Brasileiros’.  O lançamento fez parte da homenagem do centenário de nascimento do antropólogo René Ribeiro e foi realizado na sala Calouste Gulbenkian, na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), em Recife (PE).

Leia mais Notícias no Portal Correio

Estiveram presentes na solenidade o diretor-presidente do Sistema Correio de Comunicação, Roberto Cavalcanti, filho de René Ribeiro; o presidente da Fundaj, Fernando Freire; a coordenadora-geral do Centro de História Brasileira da Fundaj, Rita de Cássia Araújo; o diretor de Pesquisas Sociais da Fundaj, Luís Henrique Romani; o coordenador do Laboratório de Estudos Avançados de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Pernambuco, Antônio Motta e o coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre Etnicidade da UFPE, Renato Athias.

Na sessão ordinária desta quarta-feira pela manhã, na Assembléia Legislativa da Paraíba, o deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB), fez um um discurso da tribuna, quando também homenageou o mestre antropólogo René Ribeiro.

Fernando Freiri; Roberto Cavalcanti e Frederico Pernambucano

Foto: Fernando Freiri; Roberto Cavalcanti e Frederico Pernambucano
Créditos: Wendell Rodrigues

Roberto Cavalcanti falou da importância de René Ribeiro no estudo dos cultos afro-brasileiros. “São cem anos, uma bela história e este livro é um importante trabalho. É um livro clássico da antropologia brasileira no tocante aos cultos afro-brasileiros. Esse é um trabalho feito em 1951 pelo meu pai. Para elaborar este trabalho, meu pai conviveu profundamente com as pessoas que, na época, participavam desta cultura religiosa africana enraizada no Nordeste do Brasil”, afirmou.

Bastante emocionado, Roberto Cavalcanti agradeceu a homenagem feita a seu pai e lembrou dos ensinamentos e do tempo de convivência com René Ribeiro. “Tudo o que eu sou, minha maneira de agir, vem da minha base cultural, do berço, vem dos ensinamentos de meus pais”, disse.

A filha de René Ribeiro, a também antropóloga Celina Ribeiro Hutzler (falecida há quatro meses), na contracapa do livro escreveu que “ao homenagear René Ribeiro, na passagem de seu centenário de nascimento, escolheu publicar novamente o seu trabalho: ‘Cultos Afro-Brasileiros de Recife – Um Estudo de Ajustamento Social’, que foi resultado de uma exaustiva pesquisa etnográfica em terreiros de Xangô no Recife e que deu a René Ribeiro o título de Mestre em Antropologia”.

A pesquisa etnográfica sobre os terreiros representa ainda hoje um estudo clássico de uma etnografia de cultos afro-brasileiros, e que muitos pesquisadores o têm como exemplo de trabalho.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.