Hospital de Trauma instala comiss?o para apurar caso do sargento morto, em Jo?o Pessoa

19
COMPARTILHE

O Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena informou nesta segunda-feira (4) que instituiu uma Comissão de Sindicância para apurar o caso do sargento da PM Sandro Pereira da Silva. Ele foi baleado em uma perseguição na Capital, foi atendido, mas morreu no hospital.

Leia também: Sepultado sargento morto em perseguição a assaltantes em JP; Estado emite nota

A comissão é formada por médicos chefes de especialidades, com ciência do Conselho Regional de Medicina (CRM). “A finalidade de garantir a sociedade, com transparência, a segurança na presteza de um atendimento multidisciplinar sempre eficaz”, divulgou o Trauma.

A comissão é composta pelos seguintes profissionais: presidente da Comissão: Karin Azevedo Costa (chefe da Assessoria Jurídica do HEETSHL), Edvan Benevides (diretor técnico HEETSHL), Gustavo Patriota (chefe do Serviço de Neurocirurgia), Uilanete Dantas (Coordenadora das UTIs), Antônio Moura (medico cirurgião geral do HEETSHL). Antônio Moura, emergencista do hospital, é também capitão médico da PM e médico legista da Policia Civil.

Apesar disso, a assessoria de comunicação do Trauma informou que não há prazo para que a sindicância seja concluída.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas