Início João Pessoa

Idosa de 92 anos com salário de R$ 6 mil é resgatada após ser explorada e maltratada por ‘amigos’

Idosa era negligenciada por família, não se locomovia, estava com plano de saúde cortado, nem tinha alimentação adequada
Foto: Divulgação/MPPB

O Ministério Público da Paraíba fez, nessa segunda-feira (26), o resgate de uma idosa, de 92 anos, que morava no bairro dos Funcionários II, em João Pessoa. O resgate foi coordenado pela 46ª promotora de Justiça de João Pessoa, Sônia Maria de Paula Maia, que atua na defesa dos direitos fundamentais.

A idosa foi conduzida ao Hospital Padre Zé para fazer uma avaliação médica e quando receber o devido tratamento, vai ser institucionalizada na Associação Promocional do Ancião (Aspan), onde já tem reservada uma vaga para acolhimento.

A promotora Sônia Maia explicou que a idosa morava no centro da cidade e possuía carro próprio. “Até prova em contrário, vem sendo explorada há anos, por uma família que diz ser sua amiga. Tem um salário de mais de R$ 6 mil recheado de empréstimos. Esteve abrigada em uma entidade de acolhimento de idosos no bairro do Bessa, tendo como responsável solidária as pessoas, supostas amigas: uma anciã de 88 anos e a filha, que dizia que ia cuidar da idosa e de sua mãe”, informa a promotora.

Ainda conforme a promotora, a idosa de 92 anos foi morar na residência dessa amiga, que mudou de endereço sem comunicar à Promotoria de Justiça. O novo endereço foi localizado e, por solicitação da promotora, a equipe técnica do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas IV) realizou visita domiciliar, constando “in loco” que a idosa era negligenciada pela família, não se locomovia, estava com plano de saúde cortado, não recebia atendimento médico nem alimentação adequada.

“Todos da casa viviam às custas dos proventos de aposentadoria da idosa. Havendo, inclusive, notícias de que o dinheiro da idosa, administrado pela filha da guardiã, era utilizado para pagamento das drogas ilícitas consumidas pelo irmão, dependente químico”, declara a promotora Sônia Maia.

Com base nessas informações, a promotora Sônia Maia, juntamente com o assessor e a coordenadora do Creas IV, realizaram o resgate da idosa, em ambulância do Hospital Padre Zé, cedida pelo padre Egídio de Carvalho, conduzindo-a até a unidade hospitalar.

Palavras Chave

João Pessoa

Comentários

  • Vanilda disse:

    Esta cheio de pessoas nesta situaçao vulneravel,ainda bem que em algum lugar estes orgaos funcionam.parabens

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.