Impeachment: Padilha se diz preocupado com possibilidade de reversão de votos

17
COMPARTILHE

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta quinta-feira (2) que o cenário relativo à votação, no Senado, do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff só será definido nos momentos finais do julgamento. Nesse sentido, afirmou o ministro, o governo tem “muita preocupação” com o risco de alguns votos de senadores serem revertidos contrariamente à atual administração.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

“Quando se pensa em tempo para uma votação desse porte, uma hora antes da votação é quase uma eternidade. Estamos mais ou menos a 60 dias da votação. Portanto, vamos ouvir ainda muitas manifestações que, em tese, não esperávamos que acontecesse”, disse Padilha, após a cerimônia de posse do ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim.

“Portanto, preocupa, sim. Muita preocupação. Agora este é o placar que nós só vamos conhecer 24 horas antes. Eu falei que na Câmara seriam 368 voos, e deu 367. Falei que no Senado seriam 55, e deu 55. Mas isso a gente diz 24 horas antes. Tem muitas variáveis que ainda estão sendo consideradas”, acrescentou Padilha.

Segundo o ministro, a premissa maior é a vontade da sociedade brasileira. “Eu tenho certeza de que o Congresso vai retratar isso”, disse ele, ao admitir que, para obter essa vitória, “o governo terá de fazer sua parte”.

Leia
mais notícias
em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no
Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar
informações à Redação
do Portal Correio pelo
WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas