Início Geral

Ind?strias da PB cresceram em 26,63% a gera??o de riquezas em dois anos, diz pesquisa

A indústria paraibana registrou crescimento de 26,63% na geração de riquezas entre 2010 e 2012, mostram os dados da Pesquisa Industrial Anual (PIA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa também mostra que o Valor da Transformação Industrial (VTI), indicador que registra crescimento de riquezas do setor, atingiram R$ 4,201 bilhões em 2012, resultado que deverá influenciar no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de 2012.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Na pesquisa do IBGE, apenas dois segmentos industriais foram incluídos: indústria de transformação, que participa com 95% do montante gerado (R$ 3,990 bilhões); e a extrativa, que soma apenas 5% do total (R$ 211,169 milhões).

Na indústria de transformação, três segmentos tiveram forte expansão na geração de riquezas, influenciando no crescimento no período de 2010 para 2012. As indústrias de produtos alimentícios lideraram, em termo de taxa, com alta de 70,11%, saltando de R$ 411,639 milhões produzidos em 2010 para R$ 700,254 milhões em 2012. Outro segmento é a fabricação de bebidas, que apresentou alta de 66,40% também nesse mesmo período (de R$ 166,689 para R$ 277,372 milhões). O terceiro maior segmento são as indústrias de fabricação de minerais não metálicos que expandiram 50,93%, passando de R$ 446,247 milhões para R$ 673,535 milhões.

Em montante gerado, as fábricas de couro, artefatos e de calçadista concentraram quase 30% da geração de riquezas da indústria em 2012 (R$ 1,171 bilhão). A geração de riqueza do segmento cresceu 20,24% de 2010 para 2012.

Ainda segundo a pesquisa, as fábricas de couro, artefatos e calçados lideram também em número de trabalhadores empregados (16.447 trabalhadores), o que representa 21,76% do total dos trabalhadores que a indústria paraibana empregava em 2012 (75.559).

Além da indústria calçadista, outros segmentos concentram trabalhadores como as fábricas de alimentos com 15.965 pessoas (21,12% do total); a fabricação de produtos têxteis com 8.879 colaboradores (11,75% do total), as unidades de fabricação de produtos não minerais com um total de 6.369 (8,46% do total) e a fabricação de produtos de coque, derivados de petróleo e biocombustíveis com 4,965 (6,57% do total). De 2010 para 2012, o número de empregos na indústria paraibana cresceu 4,20%, passando de 72.507 para 75.559 trabalhadores.

A Pesquisa Industrial Anual também revelou o perfil da indústria paraibana no ano de 2012. Das 1.443 empresas ativas do setor naquele ano, o segmento industrial de produtos alimentícios manteve a liderança no Estado com 24,74% do total (357 unidades). Em segundo lugar, ficaram os estabelecimentos de minerais não metálicos como cimenteiras, olearias e argilas com 11,64% ou 168 unidades. O segmento de confecção de artigo de vestuário e acessórios com 127 fábricas manteve a terceira colocação, que representa 8,8% das indústrias. Na quarta posição no Estado estão as indústrias de couro, artefatos, calçados para viagem, que registraram 105 unidades (7,27%), enquanto na quinta posição as indústrias de fabricação de metal (exceto máquinas e equipamentos) com 101 estabelecimentos ou 6,99% do total.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.