Início Notícias

Indústria na PB perdeu 2,3 mil postos de trabalho em um ano

A indústria paraibana perdeu 2.354 postos de trabalho em um ano, segundo a Pesquisa Industrial Anual (PIA) Empresa 2018, divulgada nesta quinta-feira (18), pelo IBGE. Frente a 2017, esse número corresponde a uma redução de 3,3% no total de vagas existentes nas empresas do setor com mais de cinco pessoas ocupadas na Paraíba. O levantamento apresenta informações sobre características estruturais das indústrias extrativas e de transformação.

Apesar disso, no período de 10 anos houve um aumento de 6,4% no total de pessoal ocupado em empresas desse tipo, que passou de 64.295, em 2009, para 68.413 e, 2018, com um acréscimo de 4.118 trabalhadores exercendo essas atividades.

Ainda de acordo com a pesquisa, em 2018 a maioria dessas pessoas, cerca de 98,4%, estava ocupada em indústrias de transformação, ao passo que os outros 1,6% trabalhavam nas extrativas. Em âmbito nacional, o número de empregados na indústria paraibana representa apenas 0,9% do total, sendo essa a 4ª maior participação percentual entre os estados do Nordeste.

Já em relação ao número de unidades industriais, a PIA constatou que houve uma redução de 4,4% no comparativo entre 2017 e 2018, o que representa 81 locais a menos. Em contrapartida, ao analisar um intervalo maior de tempo, de 2009 até o último ano pesquisado, o levantamento aponta para um crescimento de 18,8%, com 273 unidades a mais.

Valor da transformação industrial

A atividade com maior participação no Valor da Transformação Industrial (VTI), em 2018, na Paraíba, foi a preparação de couros e fabricação de artefatos com esse material, artigos para viagem e calçados, que correspondeu a 25,8% do total. O VTI é uma aproximação do valor adicionado da indústria, que resulta da diferença entre o valor bruto da produção e os custos diretamente ligados às operações industriais.

A segunda maior representatividade foi da fabricação de produtos alimentícios (13,7%), seguida pela fabricação de produtos minerais não metálicos (13,4%), e pela fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de bicombustíveis (9%), enquanto os outros 38,2% correspondem às demais atividades.

No cenário nacional, a Paraíba apresentou uma pequena expressividade e está entre as 12 unidades da federação que tiveram participação inferior a 1% no valor de transformação industrial do Brasil, responsável por 0,4% total.

Já no Nordeste, o VTI paraibano, das indústrias com cinco ou mais pessoas ocupadas, teve uma participação de 3,5% em 2018, valor menor que em 2009. Naquele ano, o estado detinha 3,9% de participação do VTI na região. O resultado de 2018 representa a 3ª menor proporção da região, maior apenas do que as verificadas para os estados do Piauí, com 1,3%, e de Alagoas, com 2,6%.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.