Início Geral

Infla??o dos alimentos sobe menos, mas ainda pressiona custo de vida

Os alimentos tiveram inflação menos intensa em outubro deste ano (0,46%), na comparação com setembro (0,78%). Apesar disso, esse grupo continua como o de maior impacto sobre a inflação oficial, que ficou em 0,42% em outubro. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (7), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Leia mais Notícias no Portal Correio

Entre os alimentos que tiveram aumento de preços em outubro estão as frutas (1,7%), carnes (1,46%), a cerveja (1,46%), o frango em pedaços (1,14%), refrigerante (0,98%), a cerveja fora de casa (0,88%), as carnes industrializadas (0,21%), o pão francês (0,19%) e a refeição (0,15%).

Os gastos com habitação também subiram menos em outubro (0,68%) do que em setembro (0,78%), mas, assim como os alimentos, tiveram um grande impacto na inflação oficial. Outro grupo de despesas com influência importante foi o de transportes, que tive alta de 0,39% nos preços.

Os demais grupos de despesa tiveram as seguintes altas: vestuário (0,62%), saúde e cuidados pessoais (0,39%), despesas pessoais (0,36%), artigos de residência (0,19%) e educação (0,11%). O grupo de despesas em comunicação teve queda de 0,05%.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.