Moeda: Clima: Marés:
Início Internacional

Israel acha bilhete com terrorista do Hamas e traduz texto: ‘Decapitar e arrancar os corações e fígados’

Criminosos que vivem em Gaza e mataram cerca de 1.400, civis na maioria, associam os judeus a uma 'doença que não tem cura'
Hamas trata os judeus de Israel como “uma doença que não tem cura” (Foto: Shir Torem / Reuters)

As Forças de Defesa de Israel divulgaram, nesta quarta-feira (25), o conteúdo de um bilhete encontrado com um terrorista do Hamas, que invadiu o território do país e participou do massacre de 1.400 pessoas, entre militares e civis, no dia 7 de outubro. O texto associa o povo judeu a uma “doença que não tem cura”. As informações são do R7, parceiro nacional do Portal Correio.

Segundo o exército israelense, um comandante do Hamas, em Gaza, entregou a mensagem aos terroristas para encorajá-los a cortar a cabeça de judeus, incluindo crianças, mulheres e idosos. A mensagem diz: “Saiba que esse seu inimigo é uma doença que não tem cura, a não ser decapitar e arrancar corações e fígados”.

As forças israelense publicaram o conteúdo da mensagem no perfil oficial da rede X. Ao final do texto, os israelenses advertem: “O Hamas é muito claro quanto às suas intenções”.

Tradução do bilhete, supostamente achado com terrorista, indica ódio e raiva contra israelenses

As Forças de Defesa de Israel também divulgaram um treinamento de um batalhão especializado que foi o primeiro a responder ao ataque terrorista do Hamas na manhã de 7 de outubro. “Nos recusamos a esquecer os nossos valores. Estamos lutando pela nossa casa”, dizem os soldados da Brigada Golani, que sofreram diversas baixas no combate contra os extremistas.

Receba todas as notícias do Portal Correio no WhatsApp

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.