Início Cidadania

João Pessoa recebe 10 ligações por dia sobre violação de direitos

Serviço é gerido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. Denunciantes não precisam se identificar
Serviço preserva identidade do denunciante (Foto: Imagem ilustrativa | Divulgação)

João Pessoa recebe, diariamente, uma média de 10 denúncias de violação de direitos pelo telefone 156. De acordo com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuc), as denúncias envolvem violência contra mulheres, crianças e idosos, além de preconceito de gênero, etnia e cor. O canal funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

De acordo com o coordenador de denúncias Sedhuc, Lizandro Lopes, as denúncias são analisadas no prazo de 24 a 48 horas. “Quem faz a denúncia não precisa se identificar, pois visa preservar a segurança das pessoas. É importante que a população colabore no combate à violação de direitos humanos e cidadania”, disse.

Desde que foi criado, o serviço já contabilizou 400 denuncias formalizadas, sendo 30% de denúncias de violações aos direitos de pessoas com deficiência, 20% de violações aos direitos de pessoas idosas, 25% de violações aos direitos de crianças e adolescentes e 25% de outros tipos de violações de direitos – população LGBT, população em situação de rua, discriminação ética ou racial, trabalho escravo, moradia e conflitos urbanos, violência policial, violência contra quilombolas e outras comunidades tradicionais.

João Pessoa é a única Capital do país com um Disque Denúncia especializado na violação de direitos dos grupos vulneráveis. O serviço ajuda a garantir o direito de todos.

“Esse canal é fundamental e está disponível para todas as pessoas que se sintam violadas em seus direitos através dos mais diversos tipos de violência, seja contra a mulher, criança, adolescente, idosos, público LGBT, moradores de rua, entre outros. O objetivo do canal é auxiliar a população, encaminhado demandas diversas que envolvem os riscos sociais”, destacou.
 
As denúncias recebidas pelo Disque 156 passam por triagem e depois são encaminhadas para diversos setores competentes e adequados a monitorá-las. Os denunciantes não precisam se identificar.

Palavras Chave

CidadaniaJoão Pessoa

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.