Início Entretenimento

João Pessoa sedia Encontro Internacional de Oboé e Fagote no Espaço Cultural

O I Encontro Internacional da Associação de Palhetas Duplas e do II Encontro Nordestino de Palhetas Duplas será realizado no período de 28 de setembro a 1º de outubro, em João Pessoa, e vai trazer à capital paraibana renomados instrumentistas, oboístas e fagotistas, nacionais e internacionais. O evento acontecerá na Fundação Espaço Cultural (Funesc) e terá uma variada programação com atividades voltadas para o intercâmbio e a disseminação do conhecimento artístico-musical.

Dentro da programação está prevista a realização de 18 masterclasses, oficinas de palhetas e lutheria para oboé e fagote, conferências, palestras e concertos, além da realização do “I Concurso Nacional de Palhetas Duplas da ABPD”, que irá premiar o melhor oboísta e fagotista com o valor de R$ 1.500, a segunda colocação com R$ 600 e o terceiro lugar com R$ 400. Haverá ainda premiação para a melhor interpretação de obra comissionada que será de R$ 300.

Os vencedores receberão ainda isenção da anuidade da ABPD em 2018, da taxa de inscrição para o “II Encontro Internacional da Associação Brasileira de Palhetas Duplas (2018)”, participarão do concerto de abertura do II EIABPD. E poderão atuar como solistas na Temporada 2018 de sete orquestras brasileiras.

O evento tem como público alvo alunos e profissionais da música que tocam oboé e fagote, porém será aberto ao público em geral, especialmente, na programação de concertos e palestras. O encontro irá homenagear o oboísta Wascyli Simões e o fagotista Hary Schweizer, dois grandes músicos que contribuíram para o desenvolvimento dos instrumentos de palhetas duplas no Brasil. Está confirmada ainda a presença dos pianistas: Daniel Seixas, Lucas Bojikian, Glauco Tássio, Hammurábi Ferreira e José Andrade.

ABPD – A Associação Brasileira de Palhetas Duplas foi criada durante o I Encontro Nordestino de Palhetas Duplas, realizado em novembro de 2016, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde foi eleita e empossada a primeira diretoria da associação, composta por oboístas e fagotistas do Brasil inteiro. A ABPD tem por objetivo promover diversas ações de integração e intercâmbio entre alunos e profissionais de palhetas duplas, além de realizar anualmente um encontro.

Os homenageados

Wascyli Simões dos Anjos (1928 -2016) – Nasceu em Recife (PE) em 6 de outubro de 1928. Aos onze anos, ingressou na Escola Industrial do Recife, onde teve seus primeiros contatos com a música, através da banda musical da escola. Passados quatro anos de estudo na clarineta, resolve dedicar-se ao oboé, por incentivo do maestro Vicente Fittipaldi, fundador e então regente titular da Orquestra Sinfônica do Recife. Aos 15 anos, ingressou na OSR como estagiário e aos 18 é contratado como 2º oboísta, tendo sido, com pouco tempo depois, alçado ao cargo de oboísta solista. Completou sua formação musical no Conservatório Pernambucano de Música. Como profissional, participou da criação de vários grupos musicais importantes, entre os quais a Orquestra Sinfônica da Rádio Jornal do Commercio e da Orquestra Armorial, juntamente com músicos como Cussy de Almeida e Clóvis Pereira. Fundou também o primeiro Quinteto de Sopros da cidade do Recife. Nos anos 70, foi professor da UFPE. Participou da fundação da então Orquestra de Câmara da Paraíba (hoje OSPB) e da Orquestra Sinfônica do RN, além de ter criado o Quinteto de Sopros da UFRN. Em 1977, formou o Duo Oboé/Piano com o pianista Gerardo Parente e, representando o Brasil, seguindo para os EUA, onde se apresentaram em várias em cidades importantes, divulgando a música brasileira.

Hary Schweizer – Natural da cidade de Mafra, Santa Catarina. Com estudos de música em Curitiba, PR, e em Munique, na Alemanha, entrou para a Universidade de Brasília (UnB) em 1977 como professor de fagote, com atuação também em música de câmara e história da música. Na área de música de câmara (quinteto de sopros, trio de palhetas, recitais com piano e outras combinações) coordenou e participou da série “Concerto Semanal da UnB”. É músico fundador da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, onde até hoje é seu primeiro fagotista. Na área específica do fagote vê com orgulho o fruto de seu trabalho: seus fagotes e seus alunos, hoje atuantes como músicos em orquestras e professores de fagote, tanto no Brasil como no exterior. Documentou no CD, que recebeu o nome de “Com licença!…” aspectos de sua atividade profissional como intérprete, professor e construtor de fagotes.

Quem tiver interesse em saber mais informações sobre o “I Encontro Internacional de Palhetas Duplas” pode acessar o site www.eiabpd.wordpress.com ou seguir a fanpage “I Encontro Internacional da ABPD”.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.