Início Geral

JP supera média de chuvas e previsão alerta para mais ocorrências com forte intensidade

João Pessoa ultrapassou a média histórica de chuvas para o mês de junho com 326,6 milímetros (mm). A maior média registrada era de 301,7, em 2013. A previsão é que haja uma diminuição de volume neste domingo (2), mas que na segunda-feira (3) o ritmo volte a ser intenso, se estendendo até a próxima quinta-feira (6). Os bairros com maior volume registrado na Capital foram Manaíra, Altiplano e Tambauzinho com média de 51,2 mm. Mesmo assim, não foram registradas ocorrências pelo Corpo de Bombeiros. Comente no fim da matéria.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Na manhã deste sábado (1º), a Defesa Civil de João Pessoa atendeu três chamados. Na Rua do Rio e no Bairro São José os técnicos de plantão foram chamados para atender ocorrências em ocupações irregulares localizadas perto de barreiras. Segundo o coordenador da Defesa Civil em João Pessoa, Noé Estrela, não houve desabamento ou famílias desalojadas. A outra ocorrência foi em Manaíra por causa de água no elevador de um prédio.

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) informou que, até as 11h30 deste sábado (1º), a Capital seguia sem alagamentos que atrapalhassem a circulação. Apenas um semáforo no cruzamento da Rua Padre Meira com o Parque Solon de Lucena ficou apagado e precisou de manutenção.

De acordo com Noé Estrela, o volume registrado está fora do normal para o começo de julho, que é quando normalmente acontece uma diminuição das chuvas na cidade. “As mudanças climáticas vêm provocando essas alterações; para se ter uma ideia, antes se fazia previsão para três meses, hoje, não se arrisca mais que uma semana”, destacou.

Já a meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Marle Bandeira, disse que as chuvas ocorrem dentro da normalidade nas regiões do Litoral, Agreste e Brejo da Paraíba e devem continuar por todo o fim de semana. Conforme a Climatempo, o Sertão da Paraíba pode receber chuvas fortes em algumas localidades e Marle Bandeira explicou que elas são extensões das que ocorrem na faixa leste do Nordeste, porque o período chuvoso do Cariri e Sertão do estado é só no começo do ano.


Alerta

Segundo a Climatempo, as chuvas no Nordeste são decorrentes de instabilidades associadas à circulação de ventos em baixos e médios níveis da atmosfera. “Pelo menos até meados da próxima semana, há previsão de chuvas para o litoral, mas áreas do Agreste e Sertão também deverão recebê-las nos próximos dias”, diz a Climatempo.

A Climatemo informou ainda que a instabilidade que começou nessa semana vai provocar chuvas mais intensas no Ceará e se descolar pelo Sertão da Paraíba e do Rio Grande do Norte. “Em virtude da chuva constante e volumosa, a Climatempo alerta para a possibilidade de transbordamentos de rios, alagamentos e deslizamentos de terra em áreas de encosta”, alertou.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu avisos de chuva forte para as áreas do Cariri e Seridó Paraibano, Leste Potiguar, Agreste Potiguar, Agreste e Brejo Paraibano, Metropolitana de Recife, Agreste Pernambucano, Mata Pernambucana, Leste Alagoano, Agreste Alagoano, Litoral e Mata Paraibana.

Emergências

A Defesa Civil nas cidades da Grande João Pessoa mantêm atendimentos. Na Capital, o serviço atende no 0800 285 9020 por 24h; em Bayeux, o telefone é 3253-4181; em Cabedelo, 3228-1773. Em todo o estado, o telefone da Defesa Civil para emergências é 199. Nas rodovias, a Polícia Rodoviária Federal atende no 191; o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) oferece serviços por meio do 192 e o Corpo de Bombeiros atende no 193.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.