Início Geral

Laboratório aponta sete pessoas infectadas com o vírus da chikungunya em Patos, no Sertão da PB

A gerência de Vigilância Epidemiológica do município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 307 km de João Pessoa, divulgou, na manhã desta quarta-feira (15), um boletim epidemiológico com os resultados obtidos através de amostragens de pessoas infectadas pelo Aedes aegypti que foram enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (LACEN/PB). De acordo com o coordenador da Vigilância Epidemiológica de Patos, José Rodrigues de Amorim, dos resultados obtidos, sete deram positivo para febre chikungunya e uma apresentou sorologia positiva para as duas patologias testadas (dengue e chikungunya).

Leia também: Saúde confirma uma morte por dengue na PB em 2016 e investiga outras sete

“Pode-se afirmar que o vírus que circula com maior incidência no município é o da chikungunya, que é a doença na qual o paciente apresenta dor e inchaço nas articulações, febre alta, entre outros sintomas,” disse o coordenador.

Ainda segundo Amorim, para que estas amostras possam ser testadas, os pacientes precisam procurar o serviço de saúde e, além do atendimento, fazer a notificação do caso e solicitar a coleta do material para teste da sorologia. É preservada a preferência para gestantes que tenham sido acometidas por alguma das doenças transmitidas pelo mosquito. “Ao passo que são feitas as notificações e encaminhadas para a epidemiologia, nós fazemos uma triagem dos pacientes e marcamos um dia para a coleta na própria unidade de saúde. Uma vez coletada, a amostra é encaminhada para o LACEN,” explicou.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Amorim informou também que alguns entraves ainda são encontrados para o teste de materiais dos pacientes, como a demora no envio dos resultados e a quantidade resumida de kits para testagem das amostras enviados pelo Ministério da Saúde.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.