Moeda: Clima: Marés:
Início Executivo

Lula diz que dólar sobe por especulação financeira e que BC tem ‘obrigação de investigar’

Presidente voltou a criticar nesta sexta-feira (28) a taxa de juros, atualmente em 10,50% ao ano, e disse que índice é ‘irreal’
O presidente Lula em agenda em MG (Foto: Ricardo Stuckert/PR – 27.06.2024)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta sexta-feira (28), que a taxa de juros, atualmente em 10,50% ao ano, é “irreal” e que o Banco Central tem a “obrigação de investigar” a especulação com derivativos na perspectiva de valorização do dólar contra o real. A reportagem procurou a instituição, mas ainda não obteve retorno. As informações são do R7, parceiro nacional do Portal Correio.

“A manchete dos jornais era de que, depois da entrevista do Lula, o dólar subiu. E o que aconteceu? Nós descobrimos que o dólar tinha subido 15 minutos antes da entrevista. E ontem eu fiz a denúncia: por que o dólar está subindo? Porque tem especulação. Tem especulação com derivativo na perspectiva de valorizar o dólar e desvalorizar o real. E o Banco Central tem a obrigação de investigar isso”, afirmou Lula.

“É isso que eu falei e vou continuar falando, porque se um presidente da República, eleito, não poder falar, quem vai falar? O cara que perdeu? Quem vai falar pelo Brasil é o presidente do Banco Central? Não. É o presidente da República, que foi eleito para isso. E para falar na linguagem do povo brasileiro. E eu vou dizer em alto e bom som: a taxa de juros em 10,5% é irreal para uma inflação de 4%. É isso”, acrescentou em entrevista para FM O TEMPO..

É a segunda vez que Lula critica o derivativo. Na última quinta-feira (27), durante reunião do conselhão, o presidente havia dito que quem estiver apostando na medida vai perder dinheiro no país. “As pessoas não podem ficar apostando no fortalecimento do dólar no enfraquecimento do real. Quem não lembra a quantidade de empresa que quebrou? Quem não lembra o que aconteceu com a Sadia, a Aracruz? As pessoas achavam que era importante ganhar dinheiro apostando no fortalecimento do dólar e quebraram a cara. E vão quebrar outra vez”, argumentou o petista.

Os derivativos citados pelo presidente são ativos vinculados a outros ativos, como índices, dólar, petróleo, café, soja e ações. Dessa forma, não possuem valor intrínseco, uma vez que dependem do valor base do ativo de referência. Essas operações funcionam na espécie de uma proteção ou seguro. Se os investidores avaliam que o cenário econômico pode piorar, vão preferir fazer as operações antes. Em um cenário econômico negativo, o mercado antecipa essas negociações. E aí gera o problema, uma vez que as antecipações podem gerar efeitos como desvalorização da moeda, retirada precipitada de saques e inflação.

Receba todas as notícias do Portal Correio no WhatsApp

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.