Moeda: Clima: Marés:

Mais uma vez, clubes brasileiros dominam fases decisivas da Libertadores e Sul-Americana

Parece roteiro repetido, e de fato é: o Brasil assumiu de vez o protagonismo disparado do futebol latino. Prova disso é o desempenho dos clubes no país nas oitavas de final das principais competições do continente, a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana. Dos 11 confrontos envolvendo brasileiros, 9 tiveram resultado positivo para os clubes do país.
Isso significa dizer que o Brasil terá 5 das 8 equipes nas quartas de final da Libertadores, além de metade dos envolvidos na mesma fase da Sul-Americana. Com isso, as chances de uma dobradinha de campeões, como aconteceu em 2021 com Palmeiras e Athletico Paranaense, é enorme – além, é claro, da possibilidade de final brasileira em ambas.


Libertadores

Verdão tenta o 3º título seguido. Foto: Divulgação/Palmeiras

O Brasil começou com 9 clubes na Libertadores, e 5 desses estarão nas quartas. O destaque fica para o atual campeão, Palmeiras, que não tomou conhecimento do Cerro Porteño e aplicou uma goleada de 8 a 0 no placar agregado. O Verdão chega às quartas com 8 vitórias em 8 jogos, melhor campanha da história da competição.

Na próxima fase, o Palmeiras repetirá o duelo contra o Atlético/MG – os clubes também se enfrentaram na última edição da Libertadores. O time mineiro superou o Emelec, do Equador, e garantiu vaga nas quartas pelo segundo ano consecutivo.

Outro duelo brasileiro agitará as quartas. O Flamengo, atual vice-campeão, goleou o Tolima, da Colômbia, por 8 a 1 no placar agregado e segue em busca do tricampeonato. O time comandado por Dorival Júnior, que conta com uma das melhores campanhas, terá pela frente o Corinthians, que conseguiu uma classificação heroica diante do Boca Juniors, nos pênaltis, após dois empates por 0 a 0.

Além de se juntar à tropa brasileira entre os 8 melhores clubes do continente, o Corinthians conquistou outro feito histórico. De acordo com um levantamento estatístico do Sites de Apostas, o Timão se torna o segundo clube do país a eliminar o Boca Juniors mais de uma vez na Libertadores (2012 e 2022), se juntando ao Santos.

Quem fecha a tropa brasileira na Libertadores é o Athletico Paranaense, que eliminou o Libertad, do Paraguai, com um empate heroico em Assunção, graças a um gol marcado no fim. Agora, o time de Curitiba terá pela frente o Estudiantes, da Argentina, que foi responsável pela única eliminação de time brasileiro nas oitavas ao derrotar o Fortaleza por 3 a 0, em La Plata.

Sul-Americana

Tricolor segue vivo na busca pelo bicampeonato. Foto: Divulgação/São Paulo

Na segunda principal competição do país, o cenário é muito parecido. Metade das equipes ainda vivas na disputa é do Brasil, e também há duelo brasileiro a caminho. Equipe de melhor campanha, o Ceará conseguiu duas vitórias contra o The Strongest, da Bolívia, e avançou para as quartas com um desempenho de 100% de aproveitamento no torneio: são 8 vitórias em 8 jogos.

O próximo rival dos cearenses será o São Paulo. O Tricolor Paulista, que busca seu segundo título da Sul-Americana, eliminou a Universidad Católica, do Chile, com uma vitória por 8 a 3 no placar agregado. A equipe comandada por Rogério Ceni chega às quartas com uma campanha de 7 vitórias e 1 empate.

Quem também busca o bicampeonato é o Inter, primeiro time do país a conquistar a Sul-Americana (em 2008, sob o comando de Tite). O Colorado conseguiu uma classificação heroica ao bater o Colo-Colo, do Chile, com um placar agregado de 4 a 3 – após perder o jogo de ida por 2 a 0 e sair atrás no placar do jogo da volta. O adversário do time gaúcho será o Melgar, do Peru.

Outra equipe a conquistar uma classificação heroica – e inédita – foi o Atlético Goianiense. Após perder para o tradicional Olimpia, do Paraguai, por 2 a 0, o time de Goiás devolveu o placar na partida de volta e conseguiu a classificação na disputa dos pênaltis. Em busca do seu primeiro título internacional, o Dragão terá pela frente outro gigante do continente, o Nacional, do Uruguai.

O único time brasileiro que não conseguiu classificação para as quartas de final da Sul-Americana foi o Santos. O Peixe acabou caindo nos pênaltis para o Deportivo Táchira, da Venezuela, após dois empates por 1 a 1, o segundo deles disputado na Vila. A queda custou o emprego do técnico Fabian Bustos, demitido na última semana. O Táchira vai enfrentar o Independiente del Valle, do Equador.

As 9 equipes brasileiras que seguem em busca de um título internacional em 2022 só voltam a campo agora na primeira semana de agosto, data marcada para os confrontos de ida tanto da Libertadores quanto da Sul-Americana. Até lá, os clubes continuarão focados nas disputas da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, que seguem a todo vapor nas próximas semanas.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.