Início Geral

Marina ? multada em R$ 9 mil e outras 6 s?o autuadas por falta de documentos na PB

Uma operação conjunta entre a Polícia Federal, IBAMA e Receita Federal, foi realizada entre noite dessa terça (22) e manhã desta quarta-feira (23), visando combater irregularidades nas marinas particulares e o Porto de Cabedelo. Denominada ‘Fronteira Marítima’, a ação ocorre na cidade de Cabedelo, na Grande João Pessoa. Uma empresa foi multada em R$ 9 mil.

Leia mais Notícias do Portal Correio 

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Polícia Federal, dez agentes do Ibama vistoriaram marinas na orla para averiguar se os locais estão com a documentação em dia ou se a instalação foi construída em área de preservação ambiental.

O Ibama procedeu à fiscalização das empresas para conferência da regularidade da documentação exigida e até o momento autuou uma empresa, cujo valor da multa é R$ 9 mil, e notificou outras seis empresas para que apresentem a documentação exigida no prazo de cinco dias.

Já os vinte policiais federais fiscalizaram embarcações do Porto de Cabedelo na tentativa de evitar que estrangeiros ilegais desembarquem no estado. A PF também fez uma inspeção nos navios afim de combater o tráfico de drogas. A Polícia Federal informou que não encontrou nenhum estrangeiro em situação irregular. Também não foram encontradas drogas no interior das embarcações fiscalizadas até o presente momento.

Ainda de acordo com a assessoria da PF, os vinte e dois servidores da Receita Federal analisaram documentações das embarcações como iate, lanchas e Jet Skys para comprar se os equipamentos estão declarados no imposto de renda dos proprietários. A Receita encontrou uma embarcação estrangeira em situação irregular, mas não apreendeu mercadorias irregulares. Ao todo quinze marinas serão fiscalizadas e já foram levantados 98 nomes de proprietários de embarcações para posterior confronto com as respectivas declarações de imposto de renda.

Segundo a PF, na operação conjunta foi utilizada a cadela Naja, baseada na unidade da Receita Federal em Natal/RN, que ajudou na fiscalização para combate ao tráfico de entorpecentes e o helicóptero modelo Eurocopter EC 135, equipado com câmera de potente zoom com infravermelho, que permite inclusive filmagens à noite com excelente visibilidade e que auxiliou na identificação de eventuais embarcações que se encontrassem ancoradas em locais reservados, que pudesse impossibilitar a fiscalização. A Capitania dos Portos apoiou os demais órgãos federais com duas lanchas que possibilitaram o acesso a algumas embarcações, bem como garantiram que nenhuma embarcação pudesse se furtar à fiscalização.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.