Marinha abre concurso com mais de 1,8 mil vagas para forma??o de fuzileiros navais

28
COMPARTILHE

Durante todo o mês de fevereiro deste ano, o Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, recebe inscrições para o concurso de admissão às turmas I e II/2017, do Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais. O objetivo da seleção é preencher 1.860 vagas, distribuídas entre os Centros de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves – CIAMPA e Adestramento de Brasília – CIAB. Após a formação, os soldados passarão a perceber a remuneração inicial de R$ 1.587. Confira o edital

Leia mais Notícias no Portal Correio

Após o curso, com duração de aproximadamente 17 semanas, os candidatos irão servir, inicialmente, nas seguintes organizações militares: Unidades da MB no Rio de Janeiro (1.218) e em Brasília – DF (128), Grupamentos de Fuzileiros Navais de Rio Grande – RS (76), Belém – PA (61), Ladário – MS (83), Natal – RN (99) e Salvador – BA (65), Batalhão de Operações Ribeirinhas – Manaus – AM (100), e BtlDefNBQR – Aramar (30).

O prazo de inscrição ocorre de 1º a 29 de fevereiro de 2016, pela internet, neste link, ou nos locais listados no anexo que pode ser conferido no edital de abertura. A taxa a ser recolhida é de R$ 12, na rede bancária definida no documento.

Dentre os requisitos necessários para solicitar a participação, constam altura mínima de 1,54 m e máxima de 2 m, Ensino Médio completo ou equivalente e boa conduta social, além de idoneidade moral.

As etapas que compõem o concurso público são compostas por exame de escolaridade, verificação de dados biográficos, verificação de documentos, inspeção de saúde, teste de suficiência física e exame psicológico. O primeiro teste está previsto de ser aplicado em 26 de abril de 2016.

Após a conclusão do C-FSD-FN, o Recruta Fuzileiro Naval prestará juramento à Bandeira e será nomeado Soldado Fuzileiro Naval, assumindo o compromisso inicial de dois anos no Serviço Ativo da Marinha (SAM), contados a partir da data da nomeação.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas