Início Consumidor

Medicamentos genéricos estão 63,52% mais baratos que os de referência em Campina Grande

Levantamento foi realizado por equipes do Procon Campina Grande na terça-feira (27), em seis estabelecimentos
receita médica
Foto: Imagem ilustrativa/ Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Levando em consideração os preços médios dos medicamentos genéricos e de referência (marca), vendidos nas farmácias e drogarias de Campina Grande, o Procon Municipal constatou que os genéricos estão 63,52% mais baratos do que os de referência. Os números têm como referência a pesquisa divulgada nessa quarta-feira (28), com base nos valores de 36 medicamentos. O levantamento foi realizado por equipes do Procon Campina Grande na terça-feira (27), em seis estabelecimentos.

Segundo a pesquisa do Procon-CG, entre os medicamentos de referência as maiores diferenças encontradas neste mês de julho foram: Paracetamol de 750 mg, com 20 comprimidos, cujo valor pode ser encontrado por R$ 6,90 até R$ 35,63 (diferença de 416%). Outro destaque foi a Losartana Potássica de 50 mg, com 30 comprimidos, cujo valor tem variação de R$ 10,00 até R$ 47,20, mostrando uma diferença de 372%.

Com relação aos medicamentos genéricos, as maiores diferenças de preço encontradas foram no Nimesulida de 100 mg, com 12 comprimidos, cujo valor pode ser encontrado por R$ 3,99, até R$ 16,00 (variação 301%); Dipirona Monoidratada de 500 mg/ml, em gotas/10 ml, cujo valor pode ser de R$ 1,99 até R$ 6,77 (diferença de 240%). Já o Paracetamol de 200 mg/ml, em gotas/15 ml, cujo valor pode ser de R$ 2,99 até R$ 7,99, mostrou variação de preço em torno de 167%.

Com isso, comparando os preços médios dos medicamentos genéricos com os de referência de mesma apresentação, a equipe do Procon Municipal explicou que, em média, os medicamentos genéricos estão 63,52 % mais baratos do que os de referência, o que pode representar uma grande economia para o bolso do consumidor.

“As variações dos preços nos medicamentos genéricos são altas por conta dos laboratórios, que variam de uma farmácia para a outra”, ressaltou o coordenador do Procon-CG, Saulo Muniz. Ele ressalta que a pesquisa do órgão tem como base medicamentos como o Atenolol, Diclofenaco Sódico, Dipirona Monoidratada, Furosemida, Losartana Potássica, Metformina, Nimesulida e Paracetamol. Para conferir detalhes do estudo, basta acessar o site: https://procon.campinagrande.pb.gov.br/

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.