Início Geral

Menor diz que participou da morte de Meirylane porque queria dinheiro para festa

Foi aprendido, na tarde desta sexta-feira (17), um adolescente de 17 anos suspeito de participar do latrocínio que resultou na morte da estudante Meirylane Thaís, de 19 anos, assassinada com um tiro na cabeça, na noite dessa quarta-feira (15). Ela foi abordada por uma dupla que tentou assalta-la, mas a jovem reagiu e morreu com um tiro, no bairro de Tambiá, em João Pessoa, perto da instituição de ensino que frequentava. O adolescente disse a polícia que queria dinheiro para ir a uma festa.

Polícia analisa câmeras e depoimentos para achar suspeitos de matar estudante em JP

– ‘Sonho dela era se formar’, dizem familiares de estudante morta em assalto na Capital

Ao Portal Correio, um agente da Delegacia do Menor Infrator em João Pessoa afirmou que o menor estava no bairro do Roger quando foi localizado por policiais militares.

Ainda segundo o agente, o menor não seria o responsável pelo disparo que matou a estudante, mas estava junto do suspeito apontado como autor do tiro.

Após a prisão, a assessoria da Polícia Militar informou que o menor confessou o crime e disse que ele pilotava a moto usada no latrocínio.

“O adolescente contou que eles estavam atrás de dinheiro para ir a uma festa, aí disse que quando passaram pela jovem, o garupa mandou que ele voltasse para roubar o celular dela e que só escutou o disparo, tendo questionado momento depois da fuga se ele tinha matado a garota”, contou o capitão Isaías Souza, da 3ª Companhia do 1º Batalhão.

Ainda na tarde desta sexta, a polícia confirmou que o atirador responsável pela morte da adolescente é um menor de 14 anos, que já havia sido apreendido pela polícia no dia 16 de novembro de 2016, suspeito de render e roubar a arma de um vigilante da Companhia Brasileira de Trens Urbanos em João Pessoa (CBTU). Ele foi apreendido na noite desta sexta, na comunidade Porto do Capim, no bairro Varadouro, nas proximidades do Centro da Capital, e conduzido à Central de Polícia.


O caso

Meirylane Thaís é natural da cidade de Itabaiana e estudava em uma faculdade particular de João Pessoa. Antes do crime, ela havia chegado em um ônibus e estava se dirigindo para uma padaria para lanchar quando foi abordada pelos criminosos.

Durante a abordagem, a universitária teria se negado a entregar pertences aos criminosos e foi baleada por um deles, morrendo ainda no local do crime. A amiga da vítima conseguiu correr e se proteger durante a ação dos bandidos.

Matéria atualizada às 22h40 desta sexta-feira para inclusão de informações sobre a apreensão do segundo suspeito. 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.