Início Saúde

Menos de 30% do público-alvo foi vacinado contra Influenza e SES faz alerta

Até o momento, 400.555 pessoas já foram vacinadas, o equivalente a 26,6% da população que deve ser imunizada
Vacina contra Influenza não previne Covid-19, mas ajuda no diagnóstico (Foto: Divulgação/Secom-JP)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) alerta sobre a baixa adesão da população à Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, iniciada em 12 de abril. Até a entrega da 7ª remessa, do dia 26 de maio, a Paraíba já fez a distribuição de 943.410 doses do imunizante para os 223 municípios. A campanha está aberta para os idosos acima de 60 anos e os professores

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, até o dia 26 de maio, apenas quatro municípios da Paraíba estavam com os registros de doses aplicadas acima de 90%. Até o momento, 400.555 pessoas já foram vacinadas, o equivalente a 26,6% da população que deve ser imunizada.

“Continuamos com cobertura baixa. Orientamos aos municípios que lancem estratégias, como também reforcem a busca ativa, fazendo a vacinação casa a casa. É importante lembrar que, com a população não imunizada contra a H1N1, isso pode acarretar um surto da Influenza”, pontua.

Os quatro municípios que estão com as doses aplicadas acima de 90% são: São Mamede, Araruna, Zabelê e Salgadinho. O município de João Pessoa já vacinou 48.449 pessoas, o que equivale a 25% do público previsto para esta campanha. Já Campina Grande tem o percentual de 29% das doses aplicadas, vacinando 26.501 pessoas. A gerente executiva reforça também que os registros no sistema de informação SIPNI devem ser feitos de forma diária.

A campanha de vacinação é dividida em três fases. Até o momento, ela já contemplou crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos, gestantes e puérperas, povos indígenas  e trabalhadores da saúde. Um total de 16 grupos prioritários serão contemplados até o fim da campanha, que segue até o mês de julho.

Para a próxima fase, que inicia em 9 de junho, serão contempladas as pessoas com comorbidades e com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, rodoviário, passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do Sistema de Privação de Liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Palavras Chave

Saúde

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.