Mike Deodato fala sobre saída da Marvel e novo projeto

Mike recebeu a reportagem do CORREIO em casa e bateu um papo sobre a carreira e a decisão de deixar uma das editoras de quadrinhos mais importantes do planeta

742
COMPARTILHE

Um casamento de mais de duas décadas vai chegando ao fim. Após 24 anos, o desenhista paraibano Mike Deodato Jr. se despede da Marvel. A data para a separação será o dia 14 de junho deste ano. Porém, diferente de outros rompimentos, esse não foi traumático. Foi algo pensado, discutido e acordado. A ideia partiu do próprio Mike, que sentia a necessidade de voar por outros ares. E o artista já tem um novo parceiro. Trata-se do roteirista canadense Jeff Lemire. A união, inclusive, já gerou um novo filho. Trata-se de Berserker Unbound, que será lançado em agosto nos Estados Unidos.

Mike recebeu a reportagem do CORREIO em casa e bateu um papo sobre a carreira, a decisão de deixar uma das editoras de quadrinhos mais importantes do planeta, a relação com o pai, o também desenhista Deodato Borges, e também o que espera da nova empreitada. Segundo Mike, apesar de ter sido algo pensado, a saída da Marvel, também conhecida como ‘Casa das Ideias’, é algo que o deixa um pouco triste.

“Eu fiz muita amizade lá dentro. Tive muita oferta para sair de lá, mas eu quis continuar porque eu me sentia bem. Só que é um negocio que eu preciso fazer. É um negocio que não dá para você segurar. É ruim, mas estou bem animado, pilhado”, disse.

Presente de despedida

Prestes a completar 56 anos, Mike afirmou que a decisão foi tomada e comunicada ainda no ano passado. Ele disse que se antecipou à proposta de renovação de contrato e avisou à editora que a saída já era algo que estava certo em mente.

A forma como foi tratada a questão foi muito bem recebida pela Marvel, que decidiu presentea-lo em seu último trabalho nessa passagem por lá. “Eu estou trabalhando em Savage Avengers, que terá o primeiro número em maio. Eu já estou terminando o número 3. Vai ser meu último trabalho com a Marvel e foi um presente que eles me deram”, explicou.

Segundo Mike, os editores perguntaram o que ele queria fazer. A ideia inicial era fazer Conan, mas por questões de logística, ele acabou sendo agraciado com outro projeto.

“As equipes já estavam formadas. Aí eu falei para eles: ‘Já que Conan eu não posso fazer, poderia fazer…’, aí saí dizendo os personagens”, disse o desenhista. E por não poder fazer Conan, veio o Savage Avengers — equipe que vai incluir justamente Conan.

“Então eles criaram essa revista exatamente para mim, que tem Conan, Justiceiro, Elektra… Todos os personagens que eu tinha citado, eles colocaram lá dentro. É uma chance de eu me despedir desses personagens. Alguns já faz tempo que eu não desenho, então vou revisita-los agora com meu novo traço. É meio que uma despedida. Achei bem legal”.

‘Eu quis fazer um bárbaro’

Com a saída agendada, Mike já tem outro projeto pronto para ser publicado em agosto. Trata-se do título Berserker Unbound, com roteiro de Jeff Lemire. A obra trata de um bárbaro que após se ferir gravemente em uma batalha em seu mundo, encontra um portal e termina vindo para a nossa dimensão. Aqui, ele encontra um morador de rua e começam uma amizade, que será o fio condutor para a história. Mike prometeu batalhas jamais vistas nos quadrinhos, atreladas a um roteiro cativante do parceiro. No Brasil, o trabalho só deverá ser publicado no início de 2020, pela Editora Mino.

“De Lemire já sabe o que pode esperar. Com personagens humanos, o pessoal vai se cativar com ele, vai se apaixonar. De mim, é porrada (risos). Como é meu, eu não me preocupo com nada. As cenas de batalhas são o que eu imaginava. Um cara contra um exército de outros bárbaros e ele lá no meio. Eu duvido que vocês vejam em algum outro lugar uma cena de batalha tão danada, para não dizer outra coisa (risos)”, falou.

O trabalho terá ainda a colaboração de Frank Martin, colorista que trabalhou com Mike na Marvel. Segundo o paraibano, a sua única participação no roteiro foi dizer que queria que a história se passasse com um bárbaro.

“Para poder transformar essa leseira de briga, de bárbaro, entra Jeff [Lemire], que ele se pegar uma bula de remédio consegue transformar em algo chocante. Então ele pegou essa minha vontade de fazer bárbaro e transformou em um negócio mais voltado para amizade, conexões. O roteiro é dele, eu só disse que queria um bárbaro”, explicou.

Mike adiantou ainda que já tem outros projetos em mente, inclusive possíveis continuações do Berserker. Porém, ele não pode divulgar detalhes. “Berserker vai ser bom demais, vocês vão ver. Mas não para por aí não, já tenho outros projetos que não posso falar, mas já estão engatilhados assim que eu tiver dedicação total”.

Filho do Flama

O ditado costuma dizer que “filho de peixe, peixinho é”. E parece que Mike Deodato Jr. levou à risca.

Filho de Deodato Borges, criador da radionovela e revista em quadrinhos ‘As Aventuras do Flama’, Mike leva na carreira a influência do pai. Deodato morreu em agosto de 2014 e até hoje Mike se emociona ao falar dele.

“[Ele] Entra em tudo. Eu decidi ser desenhista vendo ele ser. Desenhando em casa, lendo ‘As aventuras do Flama’, ouvindo o programa com ele interpretando. A decisão de eu gostar de quadrinhos também foi influência dele, porque além dele ler, ele comprava muito. Painho foi tudo e eu agora consegui falar sem chorar. Até hoje é difícil. Mas hoje eu passei no teste”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas