Início Geral

Ministro de Israel sinaliza que o país tem interesse em investir em CG

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, recebeu o ministro de Israel, Itay Tagner, nesta segunda-feira (6), e o levou para conhecer o Complexo Aluízio Campos, a fim de trocar experiências sobre ações sociais, tecnologias, investimentos e recursos hídricos. À frente da Embaixada de Israel no Brasil há cinco meses, Tagner afirmou que o país tem interesse em firmar parcerias com Campina para trazer investidores e trocar experiências sobre o uso inteligente da água. Israel é um país conhecido por ter uma agricultura forte, mesmo estando com mais da metade de seu território em áreas de deserto, onde há pouca incidência de chuvas.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

A visita do ministro de Israel se iniciou em uma reunião no Instituto Nacional do Semiárido (INSA), onde a Prefeitura de Campina Grande foi representada, inicialmente, pelo secretário de Planejamento e Gestão do município, André Agra. Na ocasião, Agra falou um pouco sobre a grande capacidade de Campina para desenvolver estudos e evoluir, mesmo em meio à crise hídrica, mas que a cidade ainda necessita aprender a acelerar seus processos.

“Israel tem um método que atrai muito a gente, que é a velocidade de implantar o que se planeja. Hoje, nós estamos agindo com planejamento. Construímos o Plano Estratégico de Desenvolvimento para os próximos 20 anos, o ‘Campina 2035’, e esperamos conhecer um pouco mais das tecnologias relacionadas ao reuso de água e fontes alternativas utilizadas em Israel e discutir outros assuntos, como tecnologias de informação e segurança”, declarou André Agra durante o evento.

Ao se encontrar com o ministro israelense, Romero Rodrigues falou do interesse de Campina Grande em fazer essa troca de experiências e, já no Aluízio Campos, apresentou algumas estratégias adotadas na cidade para melhorar a qualidade de vida da população e suportar os períodos de estiagem.

Itay Tagner falou sobre as similaridades e diferenças entre Campina Grande e Israel, dentre elas o clima, que se assemelha muito ao de seu país, e as diferenças na área habitacional.

“É muito impressionante tudo que estou vendo aqui e a capacidade da cidade fazer isso com um preço tão bom. Em Israel uma casa desse tamanho, mas com uma arquitetura um pouco diferente, nos custaria cerca de R$ 300 mil reais cada uma”, disse Tagner sobre o conjunto habitacional Aluízio Campos.

Sobre firmar parcerias para movimentar a economia da cidade, o ministro israelense sinalizou interesse e disse já ter feito um termo de cooperação com o estado do Ceará. Segundo ele, este termo poderia ser replicado em Campina Grande. Para isso, o secretário André Agra ficou de manter contato com a equipe de Israel para estudar o formato de cooperação e buscar o melhor convênio para todos.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.