Ministro nega decreto para criar receitas extras com multas da Lava Jato

13
COMPARTILHE

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, negou nesta quarta-feira (26) que o governo esteja preparando um decreto permitindo que as empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato possam pagar multas e indenizações à Petrobras e à União, de modo a gerar receitas extras.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

“Não estou preparando nenhum decreto. Não tem questão de receitas extras, nada disso”, afirmou Levy, ao sair de uma reunião com o vice-presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto.

Segundo o ministro, as únicas estratégias do governo para conseguir receita extra são a aprovação do projeto de lei que prevê a repatriação de patrimônio no exterior, de origem lícita e não declarado à Receita Federal, e o Programa de Redução de Litígios Tributários (Prorelit), para quitação de débitos vencidos com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas