Início Geral

Morre, aos 55 anos, o professor e cientista político Fábio Freitas

Morreu, nesse domingo (13), o professor e cientista político Fábio Freitas. Membro da Comissão Estadual da Verdade e da Preservação da Memória, ele coordenava um grupo de estudos que mapeiam os casos de tortura na Paraíba durante o regime militar. Fábio Freitas tinha 55 anos e estava internado desde o início da semana passada. Ele morreu devido a complicações em quadro de diabetes.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Em nota, a Comissão Estadual da Verdade e da Preservação da Memória lamentou a morte do intelectual. O texto lembra o cientista político como um “homem sensível a dor do próximo, grande defensor dos Direitos Humanos”. “Fábio entra para a história da Paraíba como um dos grandes baluarte da defesa dos direitos humanos”, completa a nota. O texto destaca ainda o compromisso que o cientista político tinha com a educação em escolas e universidades.

No Facebook, o presidente do PT na Paraíba, Charlinton Machado, também lamentou a morte de Fábio Freitas. Ele ressaltou a competência do cientista político e disse que sentirá falta das análises feitas pelo intelectual.

 “Em tempos de turbulências e de conflitos com a nossa luta histórico-democrática, certamente, sentiremos muita falta de suas posições e análises equilibradas sobre os desafios da atual conjuntura. Meu abraço de conforto aos familiares, nessa travessia de dor e saudades!”, diz um trecho da publicação. 

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) também lamentou a morte de Fábio Freitas, em nota de pesar assinada pelo reitor José Edilson de Amorim.  

Veja o vídeo abaixo:

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.