Início Geral

Morre escritor brasileiro Jo?o Ubaldo Ribeiro

Morreu, na madrugada desta sexta-feira (18), entre 4h e 5h, João Ubaldo Ribeiro. Escritor acadêmico, ele tinha 73 anos. A informação foi confirmada pela Record Rio e pelo Fala Brasil. Segundo familiares, ele foi vítima de uma embolia pulmonar, em sua casa no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro.

Lei mais notícias em entretenimento no Portal Correio 

João Ubaldo era casado e deixa quatro filhos — dois do casamento com Mônica Maria Roters e outros dois com Berenice de Carvalho Batella Ribeiro. O escritor era o sétimo ocupante da cadeira número 34 da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ele foi eleito em 1993, na sucessão de Carlos Castello Branco.

Apesar de nascido na Bahia, em Itaparica, João Ubaldo passou grande parte da infância morando em Aracaju, capital do Estado de Sergipe. Filho de pai professor, o escritor revelou em entrevista que sempre comentava com ele os livros e textos que tinha lido na escola. Por conta de perseguições políticas ao seu pai, voltou para Salvador, onde se formou em Direito pela Universidade Federal da Bahia.

O escritor chegou a passar uma temporada nos Estados Unidos, onde fez o seu mestrado em ciênciapolítica, na Universidade da Califórnia do Sul. Como muitos escritores contemporâneos, João Ubaldo iniciou a carreira trabalhando como repórter. Na carreira jornalística, chegou até a exercer a função de editor-chefe na Tribuna da Bahia.

Emília e Manuela são frutos do primeiro casamento do autor. Já no segundo matrimônio nasceram Francisca e Bento Ribeiro, este último apresentador, escritor e humorista. Em 1994, participa da famosa Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, quando recebe o prêmio Anna Seghers. Nesta época, tinha acabado de entrar para a Academia Brasileira de Letras.

Seu primeiro romance, Setembro Não Faz Sentido, foi escrito em 1963, mas é com Sargento Getúlio, publicado no início da década de 1970, que ganha o Prêmio Jabuti como “revelação de autor”, homenagem que voltou a receber em 1984 por Viva O Povo Brasileiro na categoria “romance”. No Carnaval de 1987, a escola de samba Império da Tijuca escolheu fazer um samba-enredo do livro Viva o Povo Brasileiro. Mais recentemente, em 2008, ele ganhou o Prêmio Camões.

O livro O Sorriso do Lagarto chegou a ser adaptado em uma minissérie da Globo e escreveu em co-autoria com Cacá Diegues o roteiro do filme Deus É Brasileiro. Nas redes sociais, seguidores e fãs estão deixando mensagens de seus sentimentos pelo escritor.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.